Revolução Industrial e os impactos no meio ambienteA Revolução Industrial foi o grande marco no segmento industrial, em que o trabalhão essencialmente manual de operários foi, aos poucos, sendo substituídos por máquinas mecânicas e, muitos anos depois, por máquinas e sistemas automatizados. Isso trouxe rapidez na produção de fábricas, otimização dos processos produtivos e padronização dos produtos. Junto com os benefícios para fábricas e empresários, a Revolução Industrial também trouxe muitas desvantagens ao meio ambiente, modificando a relação o homem-ambiente. A busca de desenvolvimento econômico dos países em um ritmo extremamente acelerado gerou o que se pode considerar um dos maiores prejuízos ambientais da história da humanidade: a escassez de vários recursos naturais provenientes do solo, das águas e da flora.

As mudanças na agricultura, na mineração, nas indústrias de manufatura e nos transportes melhoraram a qualidade de vida das pessoas. No entanto, ao mesmo tempo, essas mudanças vêm esgotado as riquezas do planeta, além de aumentar a liberação de emissões de carbono na atmosfera, o que eleva a poluição do meio ambiente e aumenta o aquecimento global, fator responsável pelas queimadas em matas, derretimento de geleiras e consequente elevação no nível dos mares e oceanos. E devido ao desmatamento desenfreado, já não existem árvores suficientes que possam absorver essas emissões de carbono. Assim, a temperatura média ao redor do mundo cresce a cada ano. Especialistas e cientistas afirmam que, em um período de 10 anos, a Terra ficará pelo menos 1oC mais quente.

Ao longo dos últimos 30 anos, várias conferências entre países industrializados foram organizadas na tentativa de encontrar soluções mais adequadas para um desenvolvimento industrial sustentável, com exploração de recursos naturais feitos de modo controlado e planejado. Entre os mais importantes eventos para discussão as alterações climáticas e como amenizar o aquecimento global, estão a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2007, a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2009, em Kopenhagen, o Protocolo de Kioto, a Rio Eco 92, ocorrido no Rio de Janeiro, no ano de 1992.

A Revolução Industrial e sua origem

A Revolução Industrial começou na Grã-Bretanha em 1700 e rapidamente migrou para os Estados Unidos, antes de progredir para outras partes do mundo. No entanto, o impacto da industrialização sobre o meio ambiente e seus recursos não era visível até depois de 100 anos. Houve aumentos radicais da capacidade de produção das indústrias, mas ao mesmo tempo, esgota aos poucos os recursos naturais e submete a população mundial a todas as mudanças climáticas que vêm acontecendo em decorrência da poluição no ar, nos rios e no solo. A industrialização também aumentou o crescimento da população, bem como o padrão de vida das pessoas. Contudo, ainda há também a crescente desigualdade na maneira como os benefícios provenientes desses recursos são distribuídos entre ricos e pobres.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente