A desindustrialização é um problema que vem preocupando entidades e autoridades do segmento industrial já há algum tempo. O tema já foi discutido no Congresso do Alumínio, durante a ExpoAlumínio 2010, evento realizado em São Paulo em maio deste ano. O custo mais baixo de importação de peças e metais faz com que muitas fábricas abandonem a compra de produtos nacionais e invistam forte nas importações. De acordo com o novo presidente do Sindicato da Indústria de Artefatos de Ferro, Metais e Ferramentas em Geral no Estado de São Paulo (Sinafer), Milton Pessoa Rezende, que assumiu o cargo no dia 15 de setembro, “Atualmente, o grande problema enfrentado pelo setor é a chamada ‘desindustrialização do Brasil’, pois muitas fábricas brasileiras vêm importando a maior parte de seus componentes, peças e moldes, colocando em desuso as nossas ferramentas”, declarou o presidente do Sinafer.

Para competir em pé de igualdade no mercado brasileiro, algumas indústrias começaram a comprar produtos de outros países com sua marca. Milton Pessoa Rezende afirma que as empresas do segmento industrial optam por deixar de produzir alguns tipos de ferramentas em detrimento do ‘custo Brasil’, considerado o maior vilão causador de problemas para a industrialização brasileira. “Uma máquina fabricada no Brasil tem custo 30% maior que o mesmo equipamento produzido na Alemanha. Apenas uma reforma tributária bem planejada seria capaz de modificar essa situação”, esclarece Rezende.

Em países como Japão e Estados Unidos, a crise econômica de 2008 provocou um encolhimento no mercado interno, e a saída foi intensificar a exportação de ferramentas fabricadas nesses locais com preços muito compatíveis com seus custos de produção. “Dessa forma, eles asseguram grande volume de vendas e emprego para seus trabalhadores. Contudo, esse tipo de comércio traz prejuízos ao setor industrial brasileiro com conseqüente perda de emprego para os brasileiros”, justificou Rezende.

Sobre o Sinafer

Oficialmente fundado em 1940, o Sindicato da Indústria de Artefatos de Ferro, Metais e Ferramentas em Geral no Estado de São Paulo é o principal representante desse segmento industrial junto ao governo. Atualmente, o Sinafer conta com 2300 indústrias associadas, representando mais de 44 mil trabalhadores. Milton Rezende presidirá o Sinafer até 2013, mas continuará com seu cargo de Diretor Comercial da Starrett para o Brasil e América Latina, líder na fabricação de ferramentas e instrumentos de medição mundial.

Mais informações: www.starrett.com.br e www.sinafer.org.br.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos