Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Empresas desenvolvem aço mais leve para carros

Mais notícias relacionadas a tecnologia & inovação:

Tipos de ferramentas de diagnóstico em computadores
Para identificar erros e reparar computadores, um técnico precisa de ferramentas de hardware e software.


Monitor industrial de LCD
Um monitor de LCD industrial difere da tecnologia dos desktops caseiros apenas em sua robustez.


Vettor inova com loja virtual no setor industrial
São aproximadamente 60 produtos para torres de resfriameto de água, em página totalmente dedicada à ...


Um grupo de siderúrgicas está desenvolvendo um aço flexível para automóveis que, em casos de impacto, ameniza a agressão ao pedestre, principalmente em choques contra a cabeça da vítima. O produto deve estar disponível no mercado europeu no próximo ano e logo chegará ao Brasil. O projeto tem a participação de 21 empresas de 12 países. A única representante brasileira é a Usiminas.

O analista de marketing Ed Juarez Mendes Taiss, representante da Usiminas no consórcio que desenvolve novos projetos, explica que o aço terá alta resistência e maior capacidade de absorção. Segundo ele, é comum em atropelamentos o pedestre ser arremessado para cima do capô, ferindo a cabeça. 'Se isso ocorrer com o novo aço, o capô é que vai ser deformado, absorvendo o impacto, e não o contrário.'

O setor siderúrgico espera que essa tecnologia seja mais uma alternativa para brecar a perda de participação na indústria de veículos, maior consumidora de aço. Nos anos 70, essa matéria-prima correspondia a 75% do peso de um automóvel. Hoje, a participação está em 64%.

O aço perde espaço principalmente para plásticos, alumínio e novos insumos como o magnésio. 'Há mercados que perdemos e não vamos recuperar mais', admite Taiss, citando como exemplos os painéis dos carros, agora feitos em plástico. 'Mas há outros que estamos recuperando, como o de tanques de combustível e rodas.'

A participação de materiais plásticos nos veículos passou de 4,6% em 1977 para 7,6%. O alumínio, antes presente em apenas 2,6% do conteúdo dos automóveis, está em 7,8%, segundo dados da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE Brasil).

A Associação Brasileira da Indústria de Plástico (Abiplast) calcula que um automóvel tenha hoje o equivalente a 100 quilos de plástico, o dobro do volume de seis anos atrás. 'O plástico é mais leve, mais fácil de moldar e de reciclar e tem custo menor', avalia Otávio Carvalho, da MaxiQuim, empresa de consultoria e assessoria de mercado nas áreas de plástico e petroquímica. O coordenador do Comitê de Mercados da Indústria Automobilística e de Transportes da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), Ayrton Filleti, diz que um carro médio no Brasil tem cerca de 45 quilos de alumínio, ante 95 quilos na Europa e 127 quilos nos Estados Unidos. Ele diz que a pressão lá fora é maior para a redução do consumo de combustível e, portanto, do peso do veículo. No Brasil, ressalta Filleti, não há legislação sobre o assunto mas, como as matrizes das montadoras adotam esses programas, alguns projetos acabam sendo adaptados no País.

Com o cerco se apertando, a indústria do aço se viu obrigada a buscar alternativas. Há cerca de dez anos, um grupo de siderúrgicas, entre as quais a Usiminas, criaram o Ulsab, instituto para o desenvolvimento de aços mais leves e mais resistentes. Inicialmente formado por 35 usinas de 18 países e a montadora Porsche, o grupo se comprometeu a multiplicar seus projetos para as demais empresas do setor.

Entre 1994 e 2002, o Ulsab conseguiu reduzir a espessura das chapas usadas principalmente na parte externa do carro. Nesses oito anos, calcula Taiss, os carros ficaram cerca de 15% mais leves por causa da redução do peso do aço usado em portas, capôs, cobertura e peças internas. A Usiminas, sozinha, investiu mais de US$ 40 milhões nos projetos do Ulsab.

Infomet

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a tecnologia & inovação:

Fundamentos do sistema hidráulico

No nível mais básico, qualquer sistema hidráulico pode ser explicado como uma força que é aplicada a um ponto, ou um pistão, e é então transmitida ...
Red&White cria solução para projetos pré-configurados de SAP

Solução recentemente lançada pela Red&White, que acelera e reduz os custos de implementação de sistemas de gestão SAP, o novo SAP R&W Gold ganha ...
Toyota testa carros que se comunicam entre si e com o trânsito

A Toyota está testando no Japão um sistema de segurança que permite a comunicação entre veículos e com as ruas e estradas. O chamado Intelligent Transport ...
Como funciona um circuito de ultrassom

Sons são ouvidos em toda a natureza, exceto no vácuo do espaço. Humanos e animais muitas vezes dependem do som para obter informações de navegação ...
Fluidodinâmica computacional

Fluidodinâmica computacional é o estudo do comportamento de fluidos - líquidos e gasosos - com o uso de poderosos computadores rodando softwares de métodos numéricos. O conhecimento da intera ...
Tudo sobre o AutoCAD

O AutoCAD, criado pela Autodesk, é o programa de desenho técnico mais utilizado em todo o mundo. Em sua versão 2012, tem mais de 1,25 milhões de ...
Tecnologias sem fio preparada para up grade industrial

A população mundial de usuários de smartphones subiu mais de um bilhão durante esta semana, e a adoção de tais dispositivos sem fio no ambiente industrial ...

Tecnologia & Inovação
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Tecnologia & Inovação


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google