A Intelbras, especialista em soluções de segurança, telecomunicações, informática e equipamentos eletrônicos, concedeu à equipe de produção do filme “Tropa de Elite”, que estreará nos cinemas brasileiros em 8 de outubro, equipamentos para a montagem do circuito de segurança, de forma a reproduzir o circuito fechado de vídeo monitoramento existente no presídio de segurança máxima Bangu 1, no Rio de Janeiro.

Em diversas cenas é possível acompanhar funcionamento dos equipamentos do circuito de segurança, com zoom de imagens e outros recursos importantes. É através do sistema de segurança produzido pela Intelbras e cedido à equipe de gravação do filme que o Coronel Nascimento, comandante geral do BOPE, analisa situações de risco e toma decisões estratégicas.

De acordo com o presidente da Intelbras, Altair Silvestre, o realismo contido nas cenas de Tropa de Elite 2 foi um fator decisivo para a participação da Intelbras, que conquistou ainda mais credibilidade no cenário industrial. "A Intelbras é uma empresa especialista em sistemas e soluções em segurança eletrônica e, no filme, participamos do circuito de monitoramento de um presídio de segurança máxima, o que exige produtos e sistemas de alta confiabilidade e capacidade", enfatiza o presidente da empresa.

Além disso, os equipamentos de segurança eletrônica da Intelbras favoreceram as condições de filmagem idealizadas pelo diretor José Padilha e pelo roteirista Bráulio Mantovanil, já que diversas câmeras foram penduradas em cordas a fim de oferecer maior proximidade e ineditismo aos trabalhos de fotografia de Lula Carvalho, em que apareciam corpos carbonizados dos detentos mortos.

Assim como no presídio de Bangu 1, os sistemas de gestão de segurança da Intelbras possibilitam o monitoramento e controle de diversos ambientes, promovendo maior segurança às pessoas, seja nas suas residências, local de trabalho, hospitais, shoppings centers, escolas, condomínios e clubes.

"O principal diferencial da Intelbras, que a torna mais competitiva no mercado, é que temos não só soluções de segurança, mas também sistemas de comunicação que asseguram o funcionamento das áreas críticas, com máximo desempenho de transmissão de dados, fundamental para as soluções de segurança. Os sistemas permitem ser integrados e gerenciados mesmo à distância, detalhe primordial para o monitoramento de toda uma cidade", declara José Carlos Vianna, diretor da área de segurança eletrônica.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas