Extrusão a quente e extrusão a frio, quais as diferençasA extrusão é um método de conformação mecânica que determina a prensagem do material, borracha, metal ou plástico, em um molde, ou matriz de extrusão, com o objetivo de dar forma ao material. O processo de extrusão utilizado para metais pode ser feito a quente, recebendo o nome de extrusão a quente, ou a frio, com a nomenclatura de extrusão a frio. É importante lembrar que as matrizes transversais possuem muita resistência e alta durabilidade, podendo ser usado por longos períodos sem alteração na sua forma. As dimensões e tamanhos das peças extrudadas são variadas, mas isso não interfere no resultado do final do produto, pois por ser cortado de acordo com as necessidades e aplicações do produto. A seleção de qualquer uma das duas técnicas depende da maleabilidade do metal escolhido. Este artigo considera a comparação dos processos de extrusão a quente e a frio sob uma ótica mais atenta em temos de um melhor entendimento e compreensão a cerca dos dois processos.

Extrusão a quente

A extrusão a quente, basicamente, refere-se ao processo em que nos metais são aquecidos a temperaturas elevadas, a fim de tornar mais fácil o processo de extrusão. A faixa de pressão varia de 30 a 700 MPa e a temperatura é mantida entre 50 a 75%. Os níveis de exposição do metal a pressões são altas, mas, ao mesmo tempo, a alta pressão e elevada temperatura têm um efeito adverso sobre o metal em longo prazo. Semelhante ao processo de injeção, o material a ser extrudado é injetado em um molde vazado, ou molde de injeção, dando forma ao produto semi-acabado. Contudo, esse efeito pode ser amenizado com o emprego adequado e suficiente de lubrificantes industriais. O uso de óleos e lubrificantes com base de grafite é comparativamente mais adequado para extrusões realizadas em temperaturas mais baixas e a lubrificação de vidro em pó é ideal para os processos de extrusão em temperaturas mais altas.

Extrusão a frio

O processo de extrusão a frio, ao contrário da extrusão a quente, é realizado em temperatura ambiente. Os metais que são submetidos a extrusão a frio não são metais muito dúcteis e, portanto, podem suportar a pressão criada. Depois de entender os dois tipos de processos de extrusão, individualmente, é possível observar bem os benefícios e peculiaridades de cada com o intuito de ter um melhor entendimento sobre ambos e de realizar esses processos adequadamente e com sucesso. Latas, garrafas e bisnagas são produtos comuns feitos com base na extrusão a frio, enquanto os produtos de extrusão a quente são as guarnições extrudadas para diversas indústrias, peças de aeronaves, grades, molduras, tubos, hastes, mangueiras, perfis extrudados e outras peças.

As principais vantagens da extrusão a frio, técnica muito empregada na indústria metal-mecânica, são a eliminação da oxidação, propriedades mecânicas precisas, bom acabamento superficial e ausência de aquecimento de tarugos. Por outro lado, as vantagens do processo de extrusão a quente incluem formas complexas e fortes, produção de ferramentas de baixo custo e economia para produzir quantidades ainda menores.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica