Extrusão hidrostática em tarugo de alumínio é outro tipo de extrusão de alto de impacto. Neste tipo de extrusão, o tarugo de alumínio é extrudado através da matriz de extrusão com o uso de pressão hidrostática. A principal diferença entre outros processos de extrusão e a extrusão hidrostática é que este tipo utiliza a pressão criada por um fluido, como o óleo vegetal que mistura propriedades de lubrificação e viscosidade, em temperatura ambiente. O tarugo ou billet neste processo é completamente cercado por um fluido, dentro de uma câmara, e este fluido é pressurizado para empurrar o billet. Em tal processo de extrusão, não há atrito criado entre o tarugo extrudado e a superfície do recipiente.

A extrusão hidrostática, com pressões da ordem de 1400 Mpa, é utilizada nas indústrias para fabricar uma série de perfis extrudados e demais produtos. Metais como o alumínio e o magnésio são os mais utilizados na extrusão hidrostática. As principais indústrias que utilizam produtos extrudados pelo método de extrusão hidrostática são a de aviação e a indústria automotiva, com produtos específicos incluindo peças de aeronaves, acessórios, peças de bicicleta, entre outros objetos.

Essa técnica foi desenvolvida em meados nos anos 1950. Posteriormente, uma segunda câmara pressurizada e regulada com pressão mais baixa foi adotada no processo. Chamada de extrusão fluido a fluido, essa técnica diminui as deformações da peça extrudada. Uma ampla gama de metais e polímeros, tubos e outras peças vazadas podem ser extrudados por pressão hidrostática. É possível também aplicar esse tipo de extrusão em alta temperatura. Desse modo, polímeros ou vidro são aproveitados como fluido,com uma função a mais: a de resguardar o isolamento térmico do billet enquanto ocorre a extrusão.

A técnica de extrusão hidrostática apresenta algumas vantagens e desvantagens, como acontece com qualquer outro processo de conformação na indústria metal-mecânica. Uma das grandes vantagens da extrusão hidrostática é o mínimo de atrito criado entre o tarugo de alumínio e o espaço do recipiente. Outro benefício é que a extrusão por pressão hidrostática eleva a taxa de ductilidade de materiais mais frágeis. A lubrificação durante o processo é muito eficaz devido ao fluido pressurizado de modo uniforme dentro do recipiente e ainda faz com que a superfície dos perfis extrudados seja bem lisa. Nenhum resíduo de billet é deixado nas paredes da câmara no processo, o que torna a limpeza fácil e reduz as chances de depósitos indesejáveis sobre os perfis. As desvantagens do processo são relacionados níveis de dificuldade em manter o fluido sob alta pressão. Além disso, em caso de defeitos de superfície, o tarugo inteiro precisa ser usinado novamente.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica