O Sindicel (Sindicato dos Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo) divulgou dados sobre o crescimento da demanda por cobre concentrado. Segundo o Sindicato, a produção da indústria do cobre se elevará em 72% em 2016, em comparação com o ano de 2010. No total, serão 1.375 toneladas perante as 798 toneladas produzidas estimadas neste ano. Na comparação com os números de 2009, o percentual de crescimento atinge a taxa de 84%.

A realização dos dois maiores eventos esportivos mundiais, Jogos Olímpicos de 2016 e Copa do Mundo de 2014, no Brasil, é certo que haverá crescentes investimentos por parte do governo e do setor privado em diversos segmentos industriais, especialmente na indústria do cobre, que estima um aumento considerável do metal em produtos semimanufaturados, fios e cabos e outros suprimentos.

De acordo com o Sindicel, de todos os metais, o cobre concentrado é o que apresentará o maior aumento, pois em 2010, ano dos Jogos Olímpicos no Brasil, o cálculo previsto é que sejam produzidas 600 toneladas a fim de suprir a demanda, representando 44% do crescimento. Em 2010, por exemplo, foi prevista a produção de 224 toneladas, uma taxa 63% menor se comparada à estimativa para 2016.

Sobre o Sindicel

O Sindicel (Sindicato dos Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo) foi fundado em 1979 e, abrange 51 empresas de todo o Brasil, representando mais de 90% de todo o segmento de cabos elétricos, fios e cabos ópticos, e também de suprimentos semimanufaturados produzidos a partir do cobre e de outros metais não-ferrosos.

Fonte: Retoque Comunicação

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais