Produção de petróleo cai e de gás sobe em setembroNúmeros divulgados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) mostram que a produção de petróleo recuou 4% do mês de agosto para setembro. Se em agosto, a média diária de extração de petróleo foi de 2,078 milhões de barris por dia, em setembro a produção registrada foi de apenas 1,998 milhão de barris. Por outro lado, a produção de gás no Brasil bateu recorde em setembro, período em que alcançou a marca dos 63,9 milhões de metros cúbicos (m³) de média diária. Ou seja, em relação à produção de agosto, o resultado de setembro mostra-se superior em 2,25% e 6,2% maior se comparado ao mês de setembro de 2009.

A ANP divulgou em seu site oficial que a Bacia de Campos continua liderando a produção brasileira com 1,856 milhão de barris de petróleo equivalente/dia. Em seguida, vem a Bacia do Espírito Santo, com 111.547 barris/dia, e, por último, fica a Bacia de Solimões, com 100.514 barris/dia.

Em setembro, os campos de Marlim, Roncador e Marlim Sul, localizados na Bacia de Campos, foram os três maiores produtores petrolíferos, sendo que, dos 30 maiores campos produtores de petróleo, 26 pertencem à Petrobras, dois são da Shell, a Chevron possui um e a Devon fica com o último campo. Vale estacar que, em registros do mês de setembro, 21 operadoras produziram petróleo e/ou gás em 218 terrestres e 74 concessões marítimas.

A ANP considera que o recuo na produção de petróleo se deve à diminuição da produção do Campo de Marlim, em virtude da interdição da P-33 e da parada programada da plataforma P-35. A produção de petróleo teve um aumento quase insignificante de apenas 0,24% em relação à setembro do ano passado.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás