Guindastes de torres ou gruas fazem parte integrante da grande movimentação de materiais e operações e muitas vezes são os principais métodos de levantamento de peças pesadas na construção. Geralmente controlado por um operador de cabine ou através de um controle remoto, os guindaste são capazes de estender a uma centena de metros e elevar toneladas de materiais. O tipo de configuração usada para um projeto muitas vezes depende da altura do local e se o trabalho requer operação de uma área remota. Em muitas das grandes construções pode necessário vários guindastes. Os componentes das máquinas devem ser construídos e operados por um especialista bem treinado para garantir que a operação seja executada com segurança.

Configurações de guindaste de torre e operação

Existem várias partes na configuração do guindaste de torre, todas estão interligadas e devem ser adequadamente verificadas antes de poder continuar a operação. Um guindaste pode ser classificado pelo tipo de lança. As gruas normalmente dispõem de um estacionário horizontal ou braço martelo, ou um dispositivo elétrico horizontal móvel, chamado de braço elevatório.

O braço martelo é normalmente fixo e perpendicular à torre. Geralmente possui um carrinho, que é acoplado a um bloco do gancho. O carrinho se move para trás e para frente sobre o braço. Os braços martelo normalmente são fabricados em tamanhos grandes, são utilizados no processo de manipulação de materiais de centenas de toneladas e dispõem de uma seção de operador. Embora o operador da cabine (situado no topo do mastro) fique em um ponto elevado do canteiro de obras, normalmente trabalha com outro operador, que dá informações sobre o transporte da carga.

Braço elevatório é um tipo popular de um guindaste torre, usado normalmente para operações em lugares confinados. Esta estrutura tem um braço móvel que pode se mover para cima em uma posição perpendicular. Estes movimentos são distinguíveis pela capacidade de levantar em ângulos que podem chegar a 84 graus. Existem modelos que tem o recurso de ganchos fixos no final do braço. Quando muda para uma posição vertical, o comprimento da lança é eficiente para operação em local apertado.

Em uma construção o guindaste é encaixado em uma grande base de fundação composta por concreto. A base deve ser adequadamente projetada e inspecionada antes de cada operação, e geralmente é construída algumas semanas antes de começar a operação. A torre do mastro é conectada a base da estrutura, que muitas vezes mede dez metros quadrados. O mastro é capaz de ficar firme em pé sob pressão devido a sua configuração da seção transversal triangular. Algumas configurações e operações podem exigir mastros estendidos, que são normalmente vistos na elevação do guindaste de torre. Normalmente, o mastro se conecta a um ponto que consiste no anel da engrenagem e do motor, que é mais conhecido como a unidade de rotação, a parte que permite o movimento.

A unidade de rotação está conectada a três partes vitais do guindaste de torre. O braço, que se estende de acordo com a operação, é responsável pelo de transporte das cargas. Esta seção, também chamada de braço, corre horizontal pela estrutura. A cabine do operador também está localizada acima do anel de giro, e pode ser localizada ao lado da torre ou do mastro, e pode se caracterizar um elevador para transportar o operador. Considerando que os operadores, transmitem os sinais apenas via rádio e sinais de mão de dentro da cabine, as operações modernas costumam usar câmeras que estão ligados à estrutura de gancho. Finalmente, a segunda, o braço curto de máquinas contém os motores que são responsáveis pela elevação de cargas, as operações na unidade eletrônica e os pesos de concreto que são utilizados para equilibrar o contrapeso.

Segurança em construções

Embora seja essencial empregar consultores em cada local de trabalho durante todos os pontos da operação da grua de energia, os peritos recomendam considerar algumas orientações de segurança adicionais.
Acidentes podem ocorrer devido a braços inadequados ou velhos. Por isso é fundamental que um operador qualificado inspecione sempre esta parte da máquina, além do equipamento.
Especialistas sugerem inspecionar o equipamento antes de cada operação, e contratar pessoal qualificado para esse processo. Cargas manipuladas também precisam ser controladas, pois peças com defeito podem causar uma grande avaria e causar um grave acidente.
É essencial verificar o peso e o centro de gravidade de cada carga, antes da operação.

Autor(es): Flávio Saraiva

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos