Como evitar a contaminação do lubrificante por partículasÉ amplamente aceito que a contaminação do lubrificante por partículas é uma das principais causas de falha dos componentes em máquinas e equipamentos. Ao praticar a manutenção pró-ativa, incluir a limpeza do óleo como fator de alta prioridade é crucial para saber como evitar a contaminação do lubrificante por partículas. Ao manter um elevado nível de limpeza do fluido lubrificante, efeitos tais como a falha de máquinas, aumento de tempo de inatividade dos equipamentos e elevação de custos resultantes de reparações dispendiosas podem ser consequências minimizadas e até mesmo totalmente extintas.

Há muitos fatores a considerar em relação à limpeza ou filtragem dos óleos lubrificantes minerais ou sintéticos. O primeiro lugar e mais importante para iniciar a filtragem é na fonte: o óleo novo. O petróleo pode ser contaminado quando sai da refinaria, durante o transporte ou durante a transferência para os tanques de usuários finais ou fornecedores. Mas a maior parte das vezes, o modo pelo qual o óleo é contaminado é durante o armazenamento, que resulta em contaminação do óleo novo.

Armazenamento do óleo lubrificante

O armazenamento do óleo é um fator importante a considerar na implementação da manutenção pró-ativa, mas, geralmente, esse item é sempre colocado em segundo plano na lista de prioridades ou completamente ignorado. Muitas vezes, a área onde o lubrificante está armazenado, bem como o modo com ele fica guarnecido, podem introduzir o risco de contaminação por partículas de diversas origens. Como evitar então que isso aconteça? Vamos dar uma olhada nas condições de armazenamento adequado de óleo lubrificante.

O recipiente de óleo mais utilizado pela indústria do petróleo são os tambores de 210 litros. Cheios de petróleo, esses tambores devem ser manuseados com cuidado para evitar danos aos cilindros, evitando perfurações, metais amassados e outros problemas. Os recipientes devem ser imediatamente transportados para uma área de armazenamento e permanecer hermeticamente lacrados até que seja dado outro destino aos cilindros de óleo. Os tambores de óleo ou outros recipientes devem ser armazenados em ambientes fechados e higienizados, sempre que possível.

Para evitar a contaminação ao armazenar qualquer tipo de lubrificante industrial ao ar livre é preciso:

• Não guardar os tambores ao ar livre por tempo indeterminado, porque a ferrugem, desgaste do metal e a corrosão podem contaminar o óleo.

• É necessário assegurar que as costuras do metal dos tambores não se deteriorem. Isso pode ocorrer porque as mudanças de temperatura levam à expansão e contração do metal, causando vazamento de óleo e sua consequente contaminação.

• Mantenha os tambores ou recipientes secos e longe da água ou umidade. Não deixe a água se acumular em qualquer parte do recipiente. Essa água pode ser levada para dentro do recipiente quando as temperaturas provocam alterações de pressão dentro do cilindro ou recipiente.

• É adequado guadar os tambores sob uma cobertura de proteção, um alpendre ou cobrir com uma lona, mantendo os cilindros na sombra e sem exposição direta ao sol e ao calor.

• Antes de retirar os tambores do lugar onde estão armazenados, é apropriado secar e limpar ao redor das áreas a fim de evitar a contaminação com terra e água - os dois poluentes mais comuns e destrutivos em qualquer ambiente.

• A área de armazenamento deve ser um local fresco e seco, livre de temperaturas extremas.

• Mantenha a área de armazenagem limpa em todos os sentidos, com uma programação formal de limpeza no local.

• Adote procedimentos a fim de minimizar a presença de quaisquer contaminantes. Lembrando que os agentes contaminantes de lubrificantes industriais podem resultar de processos de fabricação, meio ambiente, etc.

Os óleos podem também ser armazenados em tanques de armazenamento em massa. Muitas vezes, é mais fácil de manter baixos níveis de partículas de contaminação quando o fluido lubrificante é armazenado em tanques de expansão, porque eles normalmente são fechados e o óleo é dispensado através de uma bomba de sucção.

Contaminação Interna do lubrificante

Alguma forma de contaminação interna de partículas é inevitável e pode indicar um problema com a máquina / componente. A contaminação interna dos lubrificantes por partículas inclui partículas de metal, especialmente catalisadores como ferro, cobre e chumbo, que aumentam a taxa de oxidação. Estas partículas também retiram do óleo seus aditivos antidesgaste, aditivos de extrema pressão, inibidores de ferrugem e dispersantes. Numerosas partículas em suspensão estável podem causar o aumento da viscosidade do óleo e promover a formação de espuma.

Remoção de contaminantes do lubrificante

Depois de assegurar que o lubrificante é livre de contaminação, considere os períodos necessários de manutenção da máquina, bem como a qualidade dos programas de manutenção na planta industrial. Quando os componentes das máquinas são vistoriados e reparados, certifique-se que todos os componentes novos estão livres de contaminação. Certifique-se também de que todos os selos e respiradores permanecem intactos para impedir a entrada de contaminantes.

A remoção de contaminação é realizada com filtros e sistemas de filtração ou drenagem de óleo e seu posterior descarte. Cada aplicação deve ser avaliada para decidir qual é a opção mais rentável. O uso de filtros para alcançar níveis ótimos de limpeza não exige sempre o melhor filtro ou o mais caro. Um filtro de preço acessível, se usado corretamente, pode produzir os resultados desejados a um custo menor. A eficácia de um sistema de filtragem pode ser testado através de amostras representativas de óleos antes e após a aplicação do filtro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção