A Votorantim Metais (VM), empresa do grupo Votorantim, vai investir R$ 319,6 milhões para para ampliar sua capacidade de produção de níquel e cobalto. Desse montante, R$ 132,2 milhões (41,4% do total) serão financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os recursos serão aplicados na unidade de lavra e beneficiamento do minério, em Niquelândia (GO), e na unidade responsável pelos processos de purificação, extração por solven-tes e eletrólise de níquel e cobalto, no bairro de São Miguel Paulista, na capital de São Paulo. Maior produtora de níquel eletrolítico do País, a mineradora vai aumentar sua capacidade de produção desse metal em 28%, das atuais 17,8 mil toneladas para 22,8 mil toneladas anuais. Com a expansão, a capacidade total de produção de níquel vai atingir 29,8 mil toneladas anuais, já que a VM também produz 7 mil toneladas anuais em Fortaleza de Minas (MG). A companhia adquiriu a Mineração Serra da Fortaleza (MSF), pelo valor de US$ 77 milhões, do grupo Rio Tinto Brasil. A produção de cobalto eletrolítico vai crescer 48%, de 960 toneladas por ano para 1,42 mil toneladas anuais.

A unidade de negócio de níquel da VM - anteriormente denominada Companhia Níquel Tocantins (CNT) - tem suas operações voltadas para o mercado internacional, sobretudo os Estados Unidos e a Ásia. Atualmente, cerca de 60% da produção é exportada. Mesmo assim, a VM responde por cerca de 72% da produção nacional de níquel. O metal é utilizado na produção de aços inoxidáveis e ligas especiais. A demanda por aço inoxidável cresce 6% ao ano no Brasil. Serão criados 280 empregos nessa expansão. Hoje, a unidade emprega 900 pessoas.

Entre 1982 e 1997, a VM investiu US$ 500 milhões em três ampliações em sua produção de níquel, que passou de 5 mil toneladas para as atuais 17,8 mil tone-ladas por ano. A mineradora também vai ampliar sua produçãode zinco, entre 20 mil toneladas e 160 mil toneladas por ano, na mina subterrânea de Vazante, no município homônimo, em Minas Gerais. Caso a expansão alcance as 160 mil toneladas, o investimento deverá totalizar US$ 200 milhões. Cada tonelada exige investimento de cerca de US$ 1,5 mil. A companhia já está realizando as pesquisas minerais. Maior produtora de zinco da América Latina, a VM possui uma capacidade de produção de 275 mil toneladas anuais, sendo a oitava maior do mundo.

A VM (incluindo os negócios de níquel, zinco e aços longos) está investindo (entre 2003 e 2004) R$ 1,172 bilhão para a ampliação da sua capacidade produtiva, energia, gestão ambiental e pesquisa mineral. Posicionada entre as 15 maiores produtoras de níquel do mundo, a VM também fabrica aços longos, através da Siderúrgica Barra Mansa (RJ), que produz cerca de 400 mil toneladas por ano.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas