Statoil recebe relatório sobre perfuração no campo de GullfaksA Autoridade de Segurança de Petróleo da Noruega apresentou hoje, 19/11, um relatório de investigação à companhia petrolífera Statoil sobre suas operações de perfuração no poço C06, no campo Gullfaks, na Noruega. O relatório também aponta que as causas subjacentes devem ser melhores analisadas. De acordo com o vice-presidente da Statoil, estas considerações apontadas no documento serão levadas em consideração, e empresa se esforçará para evitar futuros incidentes.

"A não-conformidade revelada e as medidas propostas pelo relatório realizado pela Autoridade de Segurança Petróleoestão de acordo com os resultados obtidos a partir de nossa própria investigação sobre o incidente ocorrido no poço C06, localizado no campo Gullfaks, em 19 de maio deste ano", confirma Oystein Michelsen, vice-presidente executivo da Statoil, companhia de exploração e produção de petróleo norueguesa.

A Statoil deverá criar um projeto independente, composto por representantes da administração e por delegados de segurança que vão trabalhar na conclusão das medidas implementadas após o incidente. "Agora, nós estamos dando prosseguimento às imposições notificadas e medidas identificadas no nosso próprio inquérito e com base também no relatório elaborado pela Autoridade de Segurança de Petróleo da Noruega (ASP)", acrescenta Michelsen.

Tanto o próprio relatório de conclusão da Statoil quanto o documento de investigação feito pela ASP concluem que o planejamento das operações de perfuração e a completação do poço C-06 A foram implementados com deficiências graves.

Essas deficiências dizem respeito à gestão de riscos e de mudança de controle, bem como à transferência de experiências, à aplicação da competência e conhecimento e à organização da documentação das decisões tomadas. "As conclusões do relatório são graves e mostram como devemos fazer melhorias em conformidade, gestão e avaliação de riscos. Isto coincide com as prioridades em nosso próprio trabalho de SMS ", diz Michelsen.

Nos últimos 10 anos, a Statoil tem reduzido em 80% número de incidentes graves na plataforma continental norueguesa. "O relatório da ASP sobre o nível de risco na plataforma continental norueguesa para 2009 confirma que o nosso nível de segurança é alto e que estamos no caminho certo. Mas mesmo que a tendência seja positiva, o que aconteceu no campo Gullfaks demonstra a necessidade de intensificar os nossos esforços a fim de evitar incidentes graves", finalizou Michelsen.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás