A companhia Anadarko Petroleum anunciou hoje, 29 de novembro, uma grande descoberta de gás natural, o terceiro este ano, na área offshore 1 da Bacia do Rovuma, em Moçambique, no campo de Lagosta. A empresa também encontrou um total de mais de 550 metros de rede de gás natural. "A descoberta em Lagosta, localizada a aproximadamente 25,27 km ao sul da descoberta anunciada anteriormente em Barquentine, a 22,53 km a sudeste de outra descoberta, no campo de Windjammer, amplia significativamente esta província emergente de gás natural em nível mundial", afirma o vice-presidente mundial de Exploração da Anadarko, Bob Daniels. Daniels ainda comenta que descoberta em Lagosta continua a validar os modelos geofísicos, e que a companhia espera manter a sonda Belford Dolphin na bacia em um futuro próximo com objetivo continuar uma exploração mais ativa e um programa de avaliação, incluindo pelo menos um teste drillstem previsto para 2011.

"Embora uma avaliação de perfuração adicional será necessária, nós acreditamos que as três descobertas anunciadas até agora já superem o limite de tamanho dos recursos necessários para apoiar o desenvolvimento de sistemas de GNL (gás natural liquefeito) e para atribuir uma equipe de projeto integrada a fim de começar a avançar em termos de comercialização”, declara Daniels.

“Dado o comércio global de GNL e a sua indexação ao mercado global de petróleo, este recurso pode oferecer um valor econômico enorme para o povo de Moçambique, a partir da parceria entre a Anadarko e o governo local”, acrescentou Daniels. A exploração em Lagosta também contou com projetos de perfuração a uma profundidade de cerca de 13.850 metros de lâmina d'água de aproximadamente 5.080 pés. A parceria entre governo e Anadarko ainda deve resultar em projetos de perfuração a uma profundidade total de aproximadamente 15.900 pés para avaliar uma zona de exploração mais profunda.

A Anadarko é o operadora offshore da Área 1, com uma participação de 36,5% dos ativos. Os co-proprietários da área são a Mitsui E & P, com 20%, a BPRL Ventures, com 10%, a Videocon também com 10% e a Cove Energy, com os 8,5% restantes.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás