Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Qatar Petroleum participa de licitação para exploração offshore em 2011

A licitação para exploração de gás offshore no Qatar deve acontecer no início de 2011.

Mais notícias relacionadas a petróleo & gás:

O que faz um corretor de petróleo
Assim como outros negociadores de títulos, um corretor de petróleo é pago por comissão


O que é um dessalinizador
Processo de dessanilização é geralmente a primeira etapa da cadeia do petróleo.


Total quer obter licença de exploração de gás e petróleo na Tanzânia
A Tanzânia planeja criar um fundo soberano que vai usar a crescente receita de óleo ...


Qatar Petroleum participa de licitação para exploração offshore em 2011A Qatar Petroleum, empresa estatal de energia e exploração de petróleo do Qatar, no Golfo Pérsico, com a terceira maior reserva de gás, foi convocada para licitação para a exploração "offshore" a ser realizada no início de 2011.

A licitação para direitos de exploração de gás na costa do estado do Golfo Pérsico em uma área denominada bloco A deverá acontecer em 09 de janeiro de 2011, de acordo com duas pessoas ligadas ao processo de licitação, que não quiseram ser identificadas pelo nome porque não estavam autorizadas ainda a falar sobre o assunto.

Um oficial informou que a Qatar Petroleum não tinha conhecimento sobre o prazo e não pôde comentar imediatamente o caso. A Qatar, o maior exportador mundial de gás natural liquefeito, possui planos de aumentar sua produção de gás a 23 milhões de metros cúbicos por dia até 2014 com o intuito de impulsionar as exportações e fornecer combustível para indústrias e usinas de energia doméstica.

O país ofereceu os direitos de exploração a três empresas ao longo dos últimos dois anos. Uma joint-venture entre a holandesa Royal Shell e a China National Petroleum Corporation foi firmada em maio deste ano, com base em um acordo de duração de 30 anos para exploração e partilha da produção, abrangendo uma área referida como bloco D. CNOOC. A companhia Qatar espera pelo início do próximo ano para aumentar sua capacidade anual de exportação de gás natural liquefeito a 77 milhões de toneladas, o equivalente a cerca de 3,75 trilhões de pés cúbicos de gás encanado, após a conclusão do planejamento final de sua planta de liquefação.


Editora

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a petróleo & gás:

Acúmulo de gás foi causa de explosão no México

As autoridades mexicanas disseram que um acúmulo de gás levou à explosão na semana passada, que matou 37 pessoas na sede da Petróleos Mexicanos. Esta é a explica ...
Irã será exportador de gasolina no próximo ano, diz Qasemi

O Irã planeja se tornar uma das maiores nações exportadoras de gasolina dentro de meses, apesar das sanções contra o país, disse o ministro do Petróleo ...
Lucros da Exxon sobe nos EUA

A Exxon Mobil Corp, a maior empresa do mundo de energia em valor de mercado, disse que o lucro do quarto trimestre teve a maior alta dos últimos cinco anos ...
Características de matéria volátil

Matéria volátil é qualquer substância que tenha uma tendência para vaporizar dadas as condições adequadas. A volatilidade da substância é medida pela sua pressão de ...
Como é feito o armazenamento de GNL

Quando o GNL (Gás Natural Liquefeito) é recebido na maioria dos terminais, é transferido para os tanques de armazenamento isolados, que são construídos especificamente para segurar o GNL. Estes ...
Noções básicas sobre Gás Natural Liquefeito (GNL)

O Gás Natural Liquefeito, ou de GNL, é o gás natural em sua forma líquida. Quando o produto gasoso natural é resfriado a menos 259 graus Fahrenheit (ou -161 ...
Extração de óleo

Os trabalhadores da indústria de petróleo e gás, incluindo engenheiros e geólogos que encontrar petróleo bruto e gás natural, supervisores da obra que supervisionam ...

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google