Em decisão tomada ontem, 29 de novembro, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico definiu que até ao final desta semana, grande parte das usinas termelétricas a gás que foram colocadas em operação para auxiliar na geração de energia deverão ser desligadas. O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, explica que o comitê irá estabelecer dentro dos próximos dias a possibilidade de algumas termelétricas continuarem funcionando normalmente.

De acordo com Hermes Chipp, a ONS deve preparar um estudo ainda durante esta semana a fim de verificar se algum volume de térmica prossegue ligado “não em detrimento de procedimentos operativos e por causa do estoque de segurança, mas devido à condição dos reservatórios do Sul e do Norte, que podem precisar de alguma complementação térmica”, disse Chipp que ainda completou: “No Nordeste, a situação dos reservatórios está melhor, contudo, ainda alerta para alguma preocupação”.

No Brasil, as usinas térmicas são aproveitadas como um complemento na geração de energia elétrica, oferecendo suporte e segurança ao sistema elétrico, suprido de energia proveniente de usinas hidrelétricas. Caso o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas se mostre inferior ao nível satisfatório, as usinas térmicas são acionadas de modo mais intenso, consequentemente. Há cerca de três meses, as usinas termelétricas a gás natural estavam ligadas, agregando na base de cinco mil megawatts ao sistema elétrico.

Fonte: Agência Brasil

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia