Alexey Miller, presidente da Comissão de Administração da Gazprom, e Peter Voser, CEO da Royal Shell holandesa, assinaram um protocolo de cooperação estratégica global. Este acordo estabelece as diretrizes básicas para as empresas de modo que a "colaboração entre elas se torne mais ampla”. Entre as possibilidades que as empresas passam a considerar após a assinatura do acordo estão: O aprofundamento da cooperação bilateral na exploração e produção de hidrocarbonetos na Sibéria Ocidental e no extremo leste da Rússia e a cooperação no setor dos produtos a jusante de petróleo na Rússia e na Europa, bem como a participação da Gazprom em projetos de upstream da Shell fora da Rússia.

"Este acordo é um exemplo claro da evolução mutuamente benéfica de parceria estratégica entre as empresas em todo o mundo. Diante de nós, temos novos projetos de grande dimensão, além de crescente presença conjunta em novos mercados", afirma Alexey Miller.

"Isso mostra a forte parceria que construímos entre as nossas empresas nos últimos anos", complementa Voser. "A Rússia é uma área importante para o desenvolvimento de novas energias para a Shell e espero que a companhia vá se desempenhar em seu importante papel no atendimento à crescente demanda mundial de petróleo e gás nos próximos anos”, salienta Voser.

A Shell e Gazprom irão criar grupos de trabalho conjuntos para desenvolver de forma mais intensa essas oportunidades. A Shell e a Gazprom vêm mantendo uma parceria desde 2007, que começou com o projeto Sakhalin II, para construção de uma fábrica russa de gás natural liquefeito. A Shell e Gazprom Neft estão desenvolvendo em conjunto um grupo de campos de petróleo chamado Salym, na Sibéria ocidental.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás