A companhia de petróleo norueguesa Statoil, juntamente com os demais operadores, deverá instalar um novo módulo compressor no campo Kristin, bem como no campo Tyrihans, localizado a 35 quilômetros a sudeste do campo de Kristin, com a finalidade de aumentar a capacidade de produção das reservas recuperáveis. "A decisão de investimento resultará em elevação das reservas e produção de forma acelerada, prolongando a vida útil do campo de Kristin e das instalações associadas, até os anos 2029 - 2034", destacou o coordenador do projeto, Oystein Braathen.

Aumento significativo

A fim de aumentar as reservas e acelerar a produção será necessário antes reduzir a pressão na planta de processamento, adequando-a de acordo com as mudanças na pressão dos reservatórios de petróleo e gás. Por isso será instalado um novo compressor em ambos os campos.

A baixa produção de pressão nos campos Kristin e Tyrihans deve impulsionar a produção e, possivelmente, aumentar o valor dos projetos futuros em uma região promissora. O total de reservas nos campos de Kristin e Tyrihans será majorado em até 115 milhões de barris de equivalentes de petróleo.

"A plataforma Kristin forma um importante polo de Haltenbanken  e esse desenvolvimento nos permite preparar o terreno para uma maior recuperação no curto e longo prazo", enfatiza Ivar Aasheim, chefe de Operações da Statoil.

A instalação está prevista para 2013 e outras operações de trabalho na plataforma serão realizadas em conjunto com a parada de manutenção planejada. "No período até o start-up de produção de baixa pressão, em 2014, o nível de atividade sobre a plataforma será elevada. Este é um módulo grande que está sendo instalado em uma pequena plataforma. Esperamos, portanto, sermos capazes de completar todo o trabalho durante a parada de manutenção", diz Braathen.

Um compressor de modelo LM 2500 já foi encomendado da Dresser-Rand, enquanto o contrato EPCI será assinado no início de 2011. O custo total do projeto foi estimado em 2,2 bilhões de coroas norueguesas (despesas correntes). Os parceiros de operação no campo Krintin são a Statoil (operadora com 55,3%), Petoro (19,6%), ExxonMobil (10,9%), Eni (8,3%) e Total (6%).

Dados do campo Tyrihans
Operador - Statoil
A profundidade em lâmina de água - 285 metros
Licença - 091 de 073
Reservas recuperáveis - 186 milhões de barris de óleo e condensado, 41,5 milhões de m³ de gás
Participação de capital - Statoil (58,8%), Total (23,1%), Eni (6,2%), ExxonMobil (11,75%).

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás