A direção da John Deere anunciou oficialmente, no último dia 14 de outubro, a decisão de investir US$ 250 milhões no Rio Grande do Sul. A maior parte dos recursos será aplicada em nova unidade da empresa em Montenegro, para a produção de tratores. Do total, US$ 80 milhões vão custear obras e equipamentos, US$ 140 milhões ficarão para capital de giro e US$ 30 milhões serão destinados à unidade de Horizontina, onde a empresa mantém sua maior planta na América do Sul e que ficará com a produção de colheitadeiras e plantadeiras. A nova unidade vai gerar 500 empregos diretos e 1,5 mil indiretos.

Entre os motivos da escolha do Rio Grande do Sul para sediar a fábrica, a John Deere destacou a geografia privilegiada em relação ao Mercosul, a logística, as vias de acesso a regiões produtoras, a proximidade de infra-estrutura portuária, os fornecedores, os habitantes do Rio Grande do Sul e a qualidade da sua mão-de-obra.

A unidade de Montenegro deverá começar a produzir na segunda metade de 2006. As obras se iniciam nos primeiros meses de 2005. O investimento contou com incentivos do Fundo de Operação Empresa (Fundopem), do governo estadual. Com este investimento, o Estado passará a fabricar 65% da produção de máquinas e implementos agrícolas, de acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul, Cláudio Bier. Hoje, o RS é responsável por 60% da fabricação nacional do setor.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas