Tipos de sensores de luzSensores de luz ganharam reconhecimento graças aos entusiastas favoráveis ao verde. Como tem o predomínio de células fotovoltaicas ou de painéis solares, que poupam energia, geralmente são utilizados em casas. No entanto, as células fotovoltaicas, são apenas um exemplo de sensor de luz, que tem inúmeros outros modos de operação. Sensores de luz, também chamados de fotodetectores, têm diferentes variedades e servem a uma infinidade de funções.

As células fotovoltaicas

Este tipo particular de célula fotoelétrica é freqüentemente usada como uma fonte de energia moderna, verde. Basicamente, elas consistem em um painel que absorve células solares gerando eletricidade a partir da luz solar. A energia é criada quando os fótons do sol ativam elétrons em um painel, criando uma corrente direta neles, em seguida, ela é alternada de tensão contínua para tensão alternada, podendo ser usada em equipamentos ou baterias. Para serem protegidas contra as intempéries, as células fotovoltaicas são muitas vezes cobertas com uma folha de vidro.

Fotodiodo

Os fotodiodos fazem os painéis solares funcionarem tão bem, pois e eles integram a parte da célula fotovoltaica, que converte a luz em energia utilizável. Não são muito diferentes de semicondutores diodos, eles podem ficar expostos à luz ou embalados em um dispositivo maior, com uma fibra que serve diretamente como uma conexão para a luz para atingir o fotodiodo.

Fotorresistência

Sensores de luzCélulas fotorresistentes, também chamada de pilha de sulfeto de cádmio (Cd), estão se tornando cada vez menos resistente à luz a que são expostas. Consistindo de um semicondutor resistente, eles absorvem os fótons da luz quando os elétrons são acesos, podendo pular a faixa de condução. O elétron livre, que é liberado quando os elétrons mudam de faixa, é capaz de conduzir eletricidade, o que reduz a resistência total do dispositivo. Existem dois tipos de fotorresistências: intrínseca ou extrínseca. Fotorresistores são utilizados em itens como medidores de luz de câmera, alarmes e luzes da rua.

Fotomultiplicadores

Como um tipo de célula fotoelétrica, fotomultiplicadores são bastante sensíveis à radiação ultravioleta, infravermelho e luz. Quando expostos à luz, eles podem multiplicar o sinal produzido em até 100 milhões de vezes. Como têm um grande benefício e uma resposta à alta freqüência eles geralmente são encontrados em locais que trabalham com dispositivos nucleares, bem como em exames de sangue e de imagens médicas.

Dispositivos piroelétricos

Quando aquecido ou arrefecido, os dispositivos piroelétricos podem gerar eletricidade. Esta sensibilidade à temperatura, por sua vez, o torna sensível às intensas quantidades de luz. Mesmo pequenas diferenças de temperatura podem gerar uma carga elétrica de um material piroelétrico, razão pela qual eles são freqüentemente usados em sensores infravermelhos passivos, que podem usar o calor gerado por uma pessoa ou um animal a vários metros de distância para produzir uma carga.

Sensores criogênicos

Apesar de ser tecnicamente uma forma de sensor de radiação, os sensores criogênicos dependem da baixa temperatura (um pouco acima de zero grau), o que significa que eles são muito sensíveis ao ruído. Com as baixas temperaturas, alguns materiais tornam-se cada vez mais sensíveis à energia que se movem através do resultado do sensor pode ser uma mudança de temperatura e a resistividade elétrica.

Autor(es): Flávio Saraiva

facebook      twitter      google+

Elétrica & Eletrônica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Elétrica & Eletrônica