Tintas anti-corrosivas para o setor offshoreOs processos de perfuração e produção de petróleo e gás offshore ocorrem em uma das mais perigosas condições ambientais. Estas condições são prejudiciais para as estruturas de navios e demais equipamentos utilizados nos trabalhos de exploração marítima, causando corrosão nos metais mais suscetíveis e tornando-os mais propensos a rachaduras e outros problemas comuns ligados à corrosão e surgimento de pontos de ferrugem. Para combater esse problema de corrosão, existem inúmeros tipos de métodos empregados anti-corrosão, inclusive o uso de tintas anti-corrosivas, um produto que a grande maioria dos estaleiros brasileiros e internacionais utiliza para a construção de navios, de FPSO’s de equipamentos submarinos.

Os revestimentos anti-corrosivos, ou tintas anti-corrosivas, são tintas especiais que protegem as estruturas metálicas. No entanto, muitas empresas do segmento naval utilizam outros tipos de revestimentos modernos, que incluem os epóxis, materiais com uma propriedade de adesão muito superior exigida para o ambiente offshore. Os revestimentos de uretano e vinil são outra opção entre todos os tipos de revestimentos anti-corrosivos preferidos por alguns clientes do setor de petróleo e gás.
Tinta anti-corrosiva

Atualmente, os desafios enfrentados pela indústria de tintas não são apenas tentar reduzir os custos de produção desses suprimentos ou melhorar o desempenho de cada produto, mas também de cumprir rigorosas exigências legais. Os chamados revestimentos anti-corrosivos ecologicamente corretos, ou revestimentos verdes, são atualmente a opção preferida de muitas empresas, já que esses tipos de tintas apresentam um índice de COV (compostos orgânicos voláteis) baixo ou nulo, sendo produtos compatíveis com o conceito das tintas “verdes”.

Portanto, para evitar qualquer perigo para o meio ambiente ou para a biodiversidade aquática, as tintas anti-corrosivas “verdes" são as mais adequadas, pois elas não contêm metais pesados. Contudo, a maioria das atuais substâncias inibidoras de corrosão disponível no mercado mundial já é desenvolvida com base em metais pesados e sem zinco. Esses produtos também são tóxicos e não se aplicam aos meios aquáticos.

É fato que a ameaça sempre presente de corrosão em estruturas metálicas tende a dar aos gestores uma grande dor de cabeça quando chega o momento de reparar a corrosão relacionada aos danos estruturais de embarcações e equipamentos usados no mar. Então, é melhor para prevenir a corrosão do que remediar posteriormente, razão pela qual a pintura com tinta anti-corrosiva de superfícies metálicas está cada vez se tornando a solução preferida dos gerentes de instalações offshore.

Contudo, o uso desse tipo de tinta requer alguns cuidados por parte do aplicador, já que algumas substâncias contidas nele podem ocasionar irritação na pele, problemas alérgicos e respiratórios nos trabalhadores, especialmente pelo contato e pela inalação do produto. Em razão disso, é sempre recomendável o uso de equipamentos de proteção, tais como luvas e máscaras, bem como de óculos de segurança que protegem os olhos do trabalhador.


Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais