A produção de vagões ferroviários na indústria brasileira no primeiro semestre deste ano superou todo o volume verificado do ano passado. Foram produzidos 2.338 vagões de carga, além de 19 carros de passageiros. Em 2003, foram produzidos 2.028, 590% a mais do que as 294 unidades fabricadas em 2002. Os dados foram divulgados ontem pela Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer).

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) é a principal locomotiva da indústria: para a maior mineradora de ferro do planeta, foram fabricados 1.880 vagões no primeiro semestre. A Mineração Serra do Sossego, empresa também controlada pela Vale, contribuiu com 42 encomendas. A concessionária da Malha Sudeste, MRS Logística, encomendou 316 vagões. Para a Ferronorte (ferrovia da soja), foram mais 100, a pedido de um dos clientes da ferrovia, a exportadora de grãos ADM.

A companhia anunciou que pretende comprar 5 mil vagões até 2006. Destes, cerca de 3 mil serão feitos pela Amsted-Maxion, empresa do grupo Iochpe Maxion, em parceria com outras empresas. Além disso, a Vale vai comprar vagões da Usiminas Mecânica, empresa do Sistema Usiminas, e da Metalmec, consórcio formado pelas empresas HZM, Engeman e Saveli.

Autor(es): Valor

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas