Sinopec e Repsol criam nova empresa no BrasilA Sinopec e a Repsol anunciaram hoje, 29 de dezembro, a conclusão da criação de uma nova empresa, a Repsol Sinopec Brasil, união que começou a ser negociada em outubro, para desenvolver em parceria das atividades de exploração e produção de petróleo e gás do Brasil. A Sinopec, que injetou cerca de US $ 7,1 bilhões nesta nova companhia, junto com a Repsol, agora formam uma das maiores empresas privadas de energia da América Latina.

Os recursos gerados por esta transação garantem os investimentos necessários para o desenvolvimento dos ativos brasileiros no exterior, que incluem algumas das maiores descobertas de petróleo de bacias exploratórias como Guará e Carioca.

Após concluir esta transação em uma assembléia reunindo os acionistas, realizada hoje no Rio de Janeiro, a Repsol detém 60% das ações da Repsol Brasil, enquanto a Sinopec detém os 40% restantes. Estas participações são refletidas na composição do Conselho de Administração da empresa, composta por 10 membros e presidido por Nemesio Fernandez-Cuesta, Diretor Executivo Gerente da Repsol YPF.
Sinopec

As duas empresas assinaram o acordo com o objetivo de desenvolver em conjunto a as atuais atividades de exploração, reunindo os recursos necessários e compartilhando as decisões estratégicas operacionais e financeiras. A fim de determinar os resultados da operação em suas demonstrações financeiras consolidadas, a Repsol tem aplicado os critérios estabelecidos na NIC 31. Isso resultou em um ganho de capital de US $ 3,8 bilhões, correspondentes a 40% do valor atribuído aos ativos da Repsol no Brasil, depois de reduzir seu valor contabilístico.

A injeção de recursos da Sinopec nesta operação permitirá que a Repsol Sinopec Brasil, companhia no valor de US$ 17,7 bilhões, possa desenvolver plenamente todos os seus projetos atuais, que incluem algumas das maiores descobertas do mundo exploratório nos últimos anos.

O acordo entre a espanhola Repsol e a chinesa Sinopec destaca o enorme interesse internacional na exploração do pré-sal e da atividade de produção liderada pela Petrobras, em que a Repsol Brasil tem um perfil muito elevado devido à qualidade dos seus ativos nessa área. Tanto a Repsol quanto a chinesa Sinopec pretendem continuar seus planos de expansão no Brasil e participarão, em conjunto ou individualmente, das futuras licitações no País.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás