Após concluir a montagem da fábrica em Vinhedo (SP), a Iscar do Brasil está ultimando os preparativos para a inauguração do Centro Tecnológico de Usinagem, antigo sonho da filial brasileira, que será utilizado para a realização de cursos, seminários e eventos em conjunto com parceiros das áreas de máquinas, lubrificantes, equipamentos de medição e todos os demais acessórios envolvidos no processo de usinagem.

A inauguração do Centro está prevista para os próximos dias 1 e 2 de dezembro, com um open house em parceria com a fabricante de tornos e centros de usinagem Daewoo, empresa coreana representada no Brasil pela Meggatech. O evento constará de palestras técnicas sobre ferramentas e as máquinas da Daewoo, seguidas de demonstrações práticas.

Ricardo Freitas, gerente de Marketing e Treinamento, conta que o Centro está sendo estruturado em parceria com vários fabricantes. Hoje, já possui um torno Romi e um centro de usinagem Okuma. Em janeiro, receberá também uma máquina Haas. Além disso, estão sendo contatados fornecedores de aços, de lubrificantes, de acessórios de fixação etc. "A idéia é a de estruturar o centro com todos os equipamentos que envolvem o processo de usinagem, onde vamos poder não só treinar os funcionários de nossos clientes, assim como dos clientes de nossos parceiros", afirma.

No caso da Daewoo, o Centro tem a capacidade de receber novas máquinas para a realização de eventos específicos. "Vamos inaugurar já utilizando uma das alternativas que o novo centro nos possibilita", diz Freitas. O local está equipado com um auditório para 84 pessoas e todos os equipamentos necessários à realização de eventos, como computador, data show etc.

"Nossa intenção é promover vários tipos de eventos. Teremos treinamentos específicos por linha de produto (torneamento, fresamento, furação etc.), de um dia inteiro. Seminários para clientes, de 4 horas, para os quais vamos convidar clientes de todo o Brasil e também serão reservados alguns dias para alunos dos últimos anos de escolas de mecânica e usinagem". Segundo Freitas, outra atividade do Centro será a realização de testes para clientes que, muitas vezes, não podem parar uma máquina para realizá-los.

O Centro também tem a proposta de maior aproximação com as universidades brasileiras. O primeiro trabalho, aliás, já está em curso, em parceria com a Politécnica da USP e a ABB, sobre a usinagem de Inconel. "Os testes de máquina serão feitos no Centro e as análises na USP", informa Freitas, acrescentado que o trabalho irá gerar um tese de mestrado. "A idéia é realizar outros trabalhos que possibilitem chegar a resultados que possam ser aplicados na indústria".

Freitas lembra que o Centro abre uma porta à universidade. "Em geral, a indústria não tem tempo para a universidade. O Centro vai contar com uma estrutura adequada para atender a universidade". A médio prazo, o Centro terá também um laboratório.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica