Proteção contra os riscos de dióxido de enxofre O dióxido de enxofre (SO2) é um gás incolor com propriedades irritativas e de odor pungente, que se torna um líquido quando resfriado abaixo de -10 ° C para muitas aplicações industriais. É um tipo de gás tóxico que reage com água para formar o ácido sulfuroso, sendo altamente perigoso nesse estado. A exposição acidental ao dióxido de enxofre no ambiente de trabalho pode apresentar um enorme risco de morte aos trabalhadores, provocando graves consequências se os funcionários que estiverem em contato com eles gás não forem alertados sobre a presença inesperada desse gás de alta periculosidade.

O SO2 também é um poluente no ar comum a que estamos expostos a baixos níveis diariamente. Presente em ambientes industriais e nas grandes cidades, onde os níveis de poluição do ar são bem elevados, esse tipo de gás tóxico provoca alergias e problemas respiratórios, atuando como um agente contaminante muito agressivo. Os níveis de exposição mais altos são mais prováveis de serem encontrados em locais onde o gás é produzido como um subproduto, como no caso das indústrias de refino químico, em áreas de fusão e queima de carvão ou óleo.

Dióxido de enxofre proveniente da poluição das fábricasOs trabalhadores industriais também podem ser expostos ao dióxido de enxofre durante a fabricação de produtos fumegantes, conservantes de alimentos, papel, roupas, alvejantes e materiais de vinificação. Após a entrada, nariz, garganta e pulmões podem ser afetados, prejudicando os asmáticos e outras pessoas sensíveis aos seus efeitos colaterais provocados pelo dióxico de enxofre.

O contato com altas concentrações de SO2, de 10 a 50 partes por milhão (ppm), durante 5 a 15 minutos causa irritação dos olhos, nariz e garganta, engasgos e tosse persistente. A exposição intensa e frequente ao dióxido de enxofre líquido (devido a um acidente de trabalho) pode causar queimaduras graves e até mesmo a perda da visão. Outros efeitos sobre a saúde incluem mal-estar generalizado, dores de cabeça, ânsia de vômito e ansiedade.

Pelas leis de segurança do trabalho, os trabalhadores que obrigatoriamente precisam estar em contato com esse tipo de substância precisam estar sempre utilizando máscaras de respiração em casos de exposições a partir de 2 ppm de gás. O uso de tais equipamentos de proteção individual, além de botas, luvas específicas e macacões, impede que o gás entre pelas vias respiratórias em grandes quantidades.

Aqueles com deficiência cardíaca ou da função pulmonar e os asmáticos têm maior risco de sofrer de complicações de saúde devido à exposição ao dióxido de enxofre nas indústrias. Isso porque a exposição prolongada a concentrações moderadas é capaz de gerar inflamação das vias respiratórias, respiração ofegante e danos aos pulmões. O SO2 também provou ser prejudicial ao sistema reprodutivo de animais experimentais e causaram mudanças no desenvolvimento dos seus recém-nascidos.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Segurança do Trabalho
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Segurança do Trabalho