Prevenção de acidentes com gás cloroNos ambientes industriais é preciso fazer a prevenção de acidentes com gás cloro. O cloro e seus compostos químicos são parte do cotidiano de quase todos. A água que bebemos, o alimento que comemos, o remédio tomamos, a roupa que usamos, entre outros milhares produtos, são higienizados ou fabricados com o cloro. O cloro é encontrado em muitos processos industriais, incluindo aqueles usados para fazer plásticos, vinil e nylon. A indústria de eletrônicos depende desse elemento na produção de microprocessadores e computadores. O cloro também entra na fabricação de aditivos de gasolina, fluidos de freio e anticongelantes, bem como em metais populares, tais como, o magnésio, o titânio e o alumínio.

Mas como pode algo que é tão comum ser tão perigoso e potencialmente letal quando usado indevidamente? O gás cloro é tóxico, de cor verde-amarelo à temperatura ambiente, sendo também solúvel em água. De 0,3 a 0,5 ppm, já é possível começar a sentir cheiro de gás cloro, que, em concentrações mais elevadas, pode provocar graves problemas de saúde.

O cloro queima os olhos, nariz e garganta, eventualmente, causando a inflamação brônquica, lesões de trato respiratório e, consequentemente, leva à morte. O cloro é mais pesado que o ar, o que significa que permanece perto do solo e, por isso, as pessoas devem ser afastadas do ambiente contaminado. Na 1 ª Guerra Mundial, o gás cloro também foi utilizado como uma arma de destruição em massa pelos soldados dos Estados Unidos.

Gás cloroA exposição acidental ao gás cloro não precisa ser mortal quando os procedimentos de segurança adequados e os equipamentos de proteção individual estão atendendo aos critérios de segurança do trabalho. Muitos acidentes podem ser prevenidos com o treinamento adequado dos trabalhadores industriais, especialmente com o uso de equipamentos de monitoramento e detecção dos gases tóxicos.

No local de trabalho especial, os dispositivos de detecção de gás de sistemas fixos podem ser instalados para gerar um alarme de aviso em tempo suficiente para evacuar os funcinários quando acontecem os vazamentos de gases tóxicos. Tais sistemas são adequados para uma ampla gama de ambientes industriais, como as refinarias, em estações de tratamento de água, em estações de tratamento de esgotos e águas residuais, na produção farmacêutica, na produção de papel e celulose, de pesticidas e até mesmo na indústria de alimentos e bebidas.

Por ser um gás altamente invasivo quando há intensa exposição ao produto, é essencial que os trabalhadores industriais que atuam em áreas de rico utilizem máscaras respiradoras e demais EPI’s, como luvas e calçados especiais, para uma maior proteção das vias respiratórias e também da pele, já que o cloro também pode ocasionar alergias dermatológicas.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Segurança do Trabalho
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Segurança do Trabalho