CEO da Nokia diz que cortes substanciais de empregos devem acontecerMaior fabricante mundial de telefones celulares, a Nokia, planeja reduzir significativamente os postos de trabalho, já que visa à transição para uma nova estratégia que envolve uma parceria com a gigante do software Microsoft, segundo informações divulgadas pelo CEO da companhia, Stephen Elop. A Nokia informou que estava adotando a plataforma Microsoft de telefonia móvel como seu principal sistema operacional.

"Haverá uma redução substancial nos postos de trabalho em vários locais ao redor do mundo e que também afetará a unidade da Nokia na Finlândia", disse Stephen Elop em Londres, após a empresa do setor de telefonia anunciar as grandes mudanças em face da intensa competição. "Nós não temos qualquer comentário específico sobre quem e qual o nível de pessoas serão atingidas", acrescentou Elop em um webcast.

Celulares da NokiaEm outubro do ano passado, a empresa anunciou 1,8 mil cortes de empregos. A companhia da área de tecnologia e telefonia finlandesa explicou que tinha entrado em contato com o governo, o qual descreveu os cortes de funcionários da Nokia como um duro golpe para as perspectivas de geração de mais empregos no país, bem como em relação às perspectivas de pesquisas e empreendimentos em desenvolvimento.

"Esta é de longe a maior mudança estrutural já prevista e que irá afetar os novos setores de tecnologia da Finlândia”, ressaltaram o Ministro de Comércio Exterior e Desenvolvimento, Paavo Vaeyrynen e o Ministro do Trabalho, Anni Sinnemaeki, em uma declaração conjunta concedida nesta sexta-feira, 11 de fevereiro.

Os ministros disseram que a re-estruturação da Nokia ameaça um grande número de empregos na Finlândia, e acrescentaram que a Nokia havia prometido agir em conjunto com o governo para fazer uma transição tão indolor quanto possível.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas