Philip Morris processa sete empresas de varejo on-line da ChinaA empresa da indústria do tabaco americana Philip Morris arquivou, nesta terça-feira, 15, alguns processos que estavam em andamento contra sete empresas varejistas on-line baseadas na China, que estariam vendendo versões contrafeitas do cigarro de marca Marlboro, produzida pela Philip Morris, aos consumidores da Califórnia. A companhia também processou um site chinês responsável pela venda de cigarros falsificados para os consumidores americanos.

Além disso, a Philip Morris processou oito varejistas, alegando que essas empresas recentemente venderam cigarros falsos de marca Marlboro para os consumidores de Los Angeles. A área de Los Angeles se tornou um dos principais mercados para a atividade de comercialização de cigarros falsificados nos Estados Unidos, afirma a empresa.

A Philip Morris diz que esses movimentos fazem parte de um esforço permanente para impedir a venda de cigarros falsificados e o uso não autorizado de suas marcas, culminando em uma investigação que durou vários meses, envolvendo as autoridades de Los Angeles e outras agências da lei.

"A venda de cigarros falsificados Marlboro para os consumidores dos EUA através de sites baseados na China é um problema emergente", disse Joe Murillo, vice-presidente e conselheiro geral associado da Altria Client Services. "Vender cigarros falsificados é ilegal, e vamos continuar a evoluir a nossa abordagem e tomar medidas adequadas para proteger nossas marcas". A Philip Morris dos Estados Unidos processou mais de 2.800 lojas na Califórnia (e sete websites) desde 2002 por causa da venda de cigarros contrafeitos.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas