Honda comunicou nesta quinta-feira, 17 de fevereiro, que fará recall de aproximadamente 700.000 veículos em todo o mundo devido a peças defeituosas que poderiam parar o motor e causar problemas reincidentes em certos modelos, como a minivan compacta Freed, o carro compacto Fit e o sedan City.

A montadora japonesa também afirmou que algumas peças da mola apresentaram defeito nos modelos de veículos Fit e no sedan City, que poderiam se deteriorar antes do tempo e apresentar sons anormais, levando também esses carros a pararem de funcionar de repente. O porta-voz da Honda, Natsuno Asanuma, disse que a empresa estava realizando a chamada de 693.497 veículos em todo o mundo, incluindo 170 mil dos modelos Freed e Fit no Japão.

O recall abrangerá mais de 220.000 unidades na Ásia, principalmente na Região Sudeste Asiática, área com 156 mil unidades. Aproximadamente 97 mil unidades serão chamadas nos Estados Unidos. Nenhum acidente associado com o defeito foi relatado, acrescentou a montadora. No entanto, houve 72 queixas no Japão. Dois meses atrás, a Honda retirou 1.350.000 carros Fit, incluindo 621 mil no exterior, para reparar um defeito do farol. A Honda já recolheu mais de quatro milhões de veículos desde fevereiro de 2010, por uma série de questões diferentes.

O lucro líquido do último trimestre de 2010 da Honda caiu cerca de 40% em relação aos demais meses do ano, devido ao impacto do iene forte e à demanda japonesa, mas em janeiro, a companhia do setor automotivo aumentou sua previsão de lucro para todo o ano de 2011. Sua atuação no exterior em mercados emergentes e nos Estados Unidos ajudou a Honda a elevar sua previsão de lucro para o ano inteiro, para 530 bilhões de ienes (6,33 bilhões de dólares americanos), até 97,5% em comparação com 500 bilhões de ienes previstos em outubro de 2010.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas