Mais de 130 trabalhadores de uma fábrica chinesa Wintek Corp, responsável pela produção das telas “Touch Screen” para o iPhone da Apple foram envenenados por um produto químico tóxico em 2009, de acordo com comunicado da empresa de Taiwan, em 24 de fevereiro. Os trabalhadores ativistas já demonstraram suas preocupações sobre as condições nas fábricas chinesas que produzem as telas de toque dos iPhones, argumentando que os funcionários suportam longas jornadas, baixos salários e alta pressão.

Na última revelação, um funcionário da Wintek Corp disse à AFP que 137 trabalhadores foram intoxicados em fábrica na cidade de Suzhou, na China Oriental, em 2009. O funcionário, que não quis ser identificado, disse que "um trabalhador ainda necessita de diagnóstico clínico ambulatorial regular e de cuidados médicos", mas que os outros já não estavam recebendo atendimento médico há algum tempo.

Eles foram expostos a um agente químico tóxico conhecido como n-hexano, que foi usado para limpar telas de vidro do iPhone. "Nós paramos de utilizar o n-hexano. Este agente de limpeza foi substituído por álcool, embora seja menos eficaz", disse o funcionário.

Ele disse que alguns dos trabalhadores tinham até 100 mil yuans (US $ 15.000) de indenização. Outra empresa taiwanesa, a Foxconn, que faz produtos eletrônicos para a Apple e outras empresas de tecnologia ocidentais, observou uma onda de suicídios em suas fábricas chinesas no ano passado.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas