A General Electric forneceu reatores para a usina nuclear de Fukushima, no Japão, uma das regiões mais atingidas pelo tsunami ocorrido na última sexta-feira, 11 de março. A empresa afirmou neste dia 14 de março que está que está oferecendo ajuda nos trabalhos de emergência para as autoridades japonesas. "Nós estamos disponibilizando equipes especializadas em serviços técnicos para o governo do Japão enquanto se esforçam para a recuperação do País. Faremos o que pudermos para ajudá-los de acordo com as suas necessidades energéticas", disse o executivo-chefe da GE, Jeff Immelt.

Immelt ressaltou que o objetivo da GE foi de "apoiar o governo e o povo do Japão", acrescentando que a empresa pretende doar US $ 5 milhões para auxiliar nos esforços de socorro. Ele não quis comentar sobre uma explosão na fábrica norte de Tóquio em 12 de março, que condenou a câmara protetora do reator fabricada pela GE e que era fornecida há quase 40 anos. A segunda explosão atingiu a fábrica nesta segunda-feira, 14 de março.

Em uma visita de negócios à Índia, Immelt disse que era "prematuro afirmar" qual o impacto poderia haver para o setor nuclear em nível mundial. "Nós estamos apenas a 72 horas após a ocorrência do terremoto e do tsunami. Muito ainda tem que ser entendido", salientou.

Analistas dizem que a batalha do Japão para evitar um desastre nuclear pode brecar a construção de novas usinas atômicas no mundo, pondo fim às esperanças de empresas nucleares a cerca de "renascimento de uma potência nuclear" como uma alternativa para instalações de queima de combustíveis fósseis.

"Devemos deixar que os acontecimentos sigam o seu curso", disse o ecxecutivo da General Electric. A GE tem uma aliança para geração de energia nuclear ( joint venture) com a Hitachi do Japão – a GE Hitachi Energia Nuclear . A empresa fornece reatores de energia nuclear no Japão e nos Estados Unidos.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia