Alemanha desliga sete reatores temporariamenteAlemanha desliga sete reatores temporariamente. A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou nesta terça-feira, 15 de março, o encerramento provisório por três meses das atividades de sete antigos reatores nucleares, que agora passarão por um período de revisão de segurança tendo em vista os acontecimentos no Japão.

"Estamos lançando uma grande campanha de revisão da segurança de todos os reatores nucleares, especialmente os que estão em operação desde o final de 1980. A revisão é de fiquem ociosos por três meses para a manutenção", disse Merkel. Esta campanha abrange sete dos 17 reatores nucleares da Alemanha.

"Após esse período, que decorrerá até 15 de junho, vamos saber como proceder", enfatizou a presidente da Alemanha após negociações de crise em Berlim, com a participação de estados alemães onde existem centrais nucleares.

"Vamos discutir as possíveis consequências dessa iniciativa, pois o período de interrupção das atividades nos reatores é longo”. Em 14 de março, Merkel decidiu suspender por três meses um plano que foi adiado por mais de uma década, que é a construção de novas plantas atômicas.

A energia nuclear é altamente impopular na Alemanha, especialmente pela consciência ambiental da população, com as transferências de resíduos radioativos provocando protestos violentos regularmente. As pesquisas recentes no país têm mostrado que grande parcela dos alemães forma a oposição nas questões de energia nuclear.

Protestos

Com base nos acontecimentos da última segunda-feira, em que houve mais vazamento de vapor radioativo no Japão, um grande número de pessoas se mostra preocupado com a segurança nuclear. Mais de 100.000 alemães, segundo os organizadores, foram às ruas em todo o país. No sábado, 12 de março, dezenas de milhares de pessoas formaram uma corrente humana envolta de uma usina nuclear em Stuttgart.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia