Grandes empresas siderúrgicas japonesas relataram algumas interrupções em suas operações em detrimento do terremoto e do tsunami que devastaram a costa nordeste do Japão em 11 de março. O Japão é o segundo maior país do mundo em produção de aço, ficando atrás da China, de acordo com a Associação Mundial do Aço.

Uma das principais indústrias de siderurgia do Japão, a Nippon, disse que algumas de suas instalações em Kamaishi foram "inundadas pelo tsunami" e não estão operando. Muitos danos foram verificados, mas os esforços de recuperação estão em andamento, declarou a empresa.

A empresa Kimitsu prossegue a operação nos alto-fornos e conta com previsão para reiniciar de vez os processos de laminação de ferro e aço. A JFE Holdings Inc. reiniciou as operações em seu alto-fornos, um localizado em Chiba e outro em Kawasaki, segundo um relatório da Bloomberg News. A empresa sofreu quedas de energia nas plantas após o terremoto, informou a Bloomberg.

A Sumitomo Metal Industries Ltd. suspendeu a produção em sua unidade siderúrgica em Kashima. O terremoto danificou as instalações portuárias e interrompeu operações de produção. Além disso, ficaram totalmente destruídos alguns guindastes que estavam no cais e instalações auxiliares da coqueria e alto-forno. Todas as outras instalações da Sumitomo estão funcionando normalmente, informou a companhia.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas