Depois de suspender todas as operações nas fábricas em decorrência do maior terremoto do Japão nos últimos 150 anos, a Toyota informou que irá retomar a produção parcial de peças para veículos em sete plantas industriais no Japão. No rescaldo do terremoto, a Toyota tinha dito que iria suspender toda a produção até, pelo menos, 15 de março.

As fábricas vão começar a fazer, primeiro, a produzir as peças de substituição para o mercado interno, e em 21 de março, será dada a continuidade à produção de peças para abastecer a suas fábricas no exterior.

A Toyota tem 22 fábricas no Japão e está operando diretamente 12 delas. Um porta-voz da Toyota disse que a empresa não sabe quando vai retomar a produção em suas outras plantas de montagem de carros.

O porta-voz acrescentou a Toyota Tohoku, uma nova fábrica em Miyagi, sofreu pequenos danos no terremoto, mas não foi afetada pelo tsunami que se seguiu posteriormente aos abalos sísmicos. Com os cortes de energia previstos no Japão, os grandes produtores e fornecedores de componentes fecharam suas instalações.

As ações nos mercados mundiais tiveram uma queda considerável em 15 de março devido à possível crise na cadeia de fornecimento global. As ações da Toyota fecharam com 9,13 pontos percentuais a mais neste dia 16 de março.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas