GM coreana corta produção devido ao terremoto no JapãoA unidade sul-coreana da General Motors, afirmou nesta segunda-feira, 21 de março, que irá reduzir a produção ainda esta semana em até 10% por causa de uma eventual falta de peças provenientes do Japão, após o terremoto devastador no país asiático. A GM Coréia - ex-GM Daewoo - disse que pararia suas operações por um período de quatro horas diárias de trabalho, extraordinariamente, em suas plantas industriais na cidade ocidental de Bupyeong e no porto do sudoeste de Gunsan.

A empresa confirmou também que vai suspender oito horas por dia de trabalho extra durante os finais de semana em Gunsan. Mas vai manter a sua agenda de trabalho atual em sua fábrica na cidade de Changwon. "A mudança é temporária, e nossa empresa decidirá se continuará as medidas de redução da produção na próxima semana, enquanto observa de perto a situação no Japão," disse um porta-voz da GM na Coréia.

A GM detém uma participação de 70,1% da GM na Coréia. Da Coréia do Sul, a montadora Hyundai Motor e sua afiliada Kia Motors informaram que não foram afetadas pelo terremoto de 11 de março e pelo tsunami no Japão. A Hyundai e a Kia, juntas, formam a quinta maior montadora de automóveis do mundo. Essas companhias utilizam apenas cerca de 1% das peças fabricadas no Japão.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas