Como evitar surtos de energia em plantas industriaisOs picos de tensão são eventos breves que raramente duram mais de alguns microssegundos, mas são o suficiente para criar um grande problema nas plantas industriais, especialmente nas linhas de montagem automatizadas. Nos sistemas de automação industrial, em que vários dispositivos diferentes precisam trabalhar juntos para manter as operações normais e nos sistemas mais complexos, é preciso saber como evitar os surtos de energia em plantas industriais, pois até mesmo os eventos aparentemente pequenos como os picos momentâneos podem acarretar consequências graves.

Computadores e equipamentos de comunicação são componentes essenciais de muitos sistemas de automação modernos, no entanto, eles também são particularmente suscetíveis a surtos de energia e picos de tensão e de corrente, porque geralmente têm baixa rigidez dielétrica. Nestes sistemas, os servidores de dispositivo serial são passagens fundamentais de comunicação que ligam a rede com específicos dispositivos seriais. Uma oscilação de energia causa danos entre este elo de comunicação, o que será prejudicial em todo o processo.

O que causa surtos de energia?

Um pico de tensão é uma explosão momentânea e extrema de eletricidade em um circuito elétrico. Esse pico de energia pode ser de curta duração, mas mesmo assim pode ser forte o suficiente para causar danos à parte eletrônica de um equipamento, por exemplo. Existem muitas fontes potenciais de picos de energia, e duas das mais comuns são raios ou relâmpagos e surtos de manobra.

Alta voltagemRelâmpago

O relâmpago cria descarga elétrica substancial no local onde ele incide. Quando a descarga elétrica atinge um edifício diretamente, pode claramente colocar em perigo todo o sistema elétrico, mas também existem outras maneiras por meio dos quais os relâmpagos podem provocar uma onda de energia. Por exemplo, quando um raio atinge uma linha de transmissão de energia, os efeitos geram efeitos igualmente perigosos aos casos de descargas de tensão a quilômetros de distância.

O relâmpago é uma ameaça sempre presente de sistemas eletrônicos sensíveis. Obviamente que os relâmpagos são mais comuns em algumas regiões do que em outras. No entanto, mesmo em locais de menor ocorrência, o relâmpago apresenta um risco significativo e as suas consequências não devem ser subestimadas.

Surtos de manobra

Existem muitas falhas em equipamentos elétricos que podem levar a surtos de energia. Exemplos disso são disjuntores desarmados, curto circuito, ou mesmo transições de energia, que podem criar surtos de manobra. Estas irregularidades elétricas muitas vezes são originadas por falha humana; em outros casos, os danos são provocados por um relâmpago. Uma subestação de energia de grande porte que regularmente têm ciclos de on e off gera surtos de manobra suficiente para ameaçar os dispositivos eletrônicos mais sensíveis.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia