Em maio passado, após vencer concorrência da qual participaram os principais fabricantes de ferramentas do País, a Divisão CTMS da Iscar do Brasil deu início ao processo de implantação do sistema de gerenciamento de ferramentas nas quatro unidades da Cofap: São Bernardo (SP), Lavras (MG), Santo André e Mauá (SP). O trabalho foi concluído na semana passada quando entrou em operação o sistema em Mauá.

O gerente da CTMS, Eduardo Saltini, conta que a divisão foi criada para atuar de forma independente e, hoje, gerencia três unidades da Mahle, uma da Dana e uma da DaimlerChrysler. No rol de serviços prestados pela CTMS aos clientes, estão a administração de compras, logística, pré-setting de ferramentas, otimização de processos de máquinas, incluindo relatórios e análises.

Esse segmento de mercado apresentou forte expansão no ano de 2004. "Praticamente todas as montadoras e fabricantes de autopeças estão prospectando o mercado em busca de soluções na área de gerenciamento de ferramentas", informa.

O crescimento da economia é apontado como um dos principais impulsionadores da demanda. Com os mercado interno e externo em alta, "as empresas precisam mudar de postura rapidamente para ganhar produtividade". Diante desse quadro, "uma das saídas é terceirizar as atividades que não são o principal negócio da empresa e focar no seu core business. É um modo rápido de reduzir custo e aumentar produtividade", afirma.

Outro ponto que favorece a procura por gerenciamento é a significativa evolução da tecnologia de ferramentas nos últimos anos. "A maioria dos produtos ofertados são novos. No caso da Iscar, por exemplo, 60% dos produtos estão no mercado há apenas três anos", observa Saltini, frisando que essa velocidade nos lançamentos dificulta ao pessoal interno das indústrias acompanhar as novidades tecnológicas. "O fabricante de ferramentas é quem melhor sabe aplicar as ferramentas".

Saltini considera que, por isso, a CTMS leva vantagem sobre seus competidores, pois tem o suporte do grupo IMC, que reúne fábricas de ferramentas que abrangem praticamente todas as necessidades dos clientes. Além da Iscar, fazem parte do grupo a Outiltec, Itedi, Ingersoll, entre outras.

Para 2005, Saltini espera crescimento ainda maior que o deste ano. "O gerenciamento de ferramentas está em fase de expansão. Esperamos um crescimento de 30 a 40% nessa área no ano que vem", diz o gerente, lembrando, no momento, a CTMS está participando de 12 concorrências em grandes empresas.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica