Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Aterro sustentável com uso de biorretores

Sob o ponto de vista de uma perspectiva de ciclo de vida, o aterro molhado pode ser a base para uma solução de custo-benefício sustentável para a gestão de resíduos sólidos.

Mais notícias relacionadas a meio ambiente:

Lubrificantes Fênix minimiza impacto com oxidação térmica
A preocupação com o meio ambiente está no DNA da empresa desde sua fundação.


Empresas de biotecnologia representam Brasil na Bio 2013
Maior convenção do setor acontece em abril nos EUA


Para que servem as cortinas de lodo
Também conhecidas como barreiras de lodo, são usadas para evitar que sedimentos de construção poluam ...


Aterro sustentável com uso de biorretoresOs sistemas de biorreatores usados em aterros sustentáveis - também chamados de "aterros molhados" - são uma tendência emergente na gestão de resíduos em todo o mundo. O aterro sustentável com uso de biorretores prevê o aumento do nível de umidade dos resíduos em aterros devidamente projetados e operados, o que é um artifício para elevar a degradação dos detritos, culminando em um menor risco de contaminação do solo e da água, além de ser uma forma de caminhar rumo à sustentabilidade.

A adição de ar junto com a umidade em um sistema de biorreatores ainda é uma promessa em muitos laboratórios nos Estados Unidos, por exemplo, que já investem em vários projetos-piloto. Nesse sentido, as condições aeróbicas podem contribuir na redução do custo do tratamento do chorume, na diminuição de formação do gás metano e em menor produção de odor. Isso acontece porque as condições aeróbias nos aterros sanitários são capazes de acelerar a decomposição dos resíduos, o que também abre caminho para a recuperação de recursos valiosos através da mineração do aterro.

Ao contrário do que acontece hoje no Brasil e em muitos outros países, um aterro sanitário pode ser visto como um "sistema de tratamento" em vez de apenas uma estrutura de contenção de lixo em longo prazo. Quando o tratamento do aterro estiver completo, os resíduos são recondicionados, o solo é limpo e novas áreas que já passaram pelo tratamento podem ser novamente utilizadas. Sob o ponto de vista de uma perspectiva de ciclo de vida, o aterro molhado pode ser a base para uma solução de custo-benefício sustentável para a gestão de resíduos sólidos e para a preservação do meio ambiente.

Projetos de sistemas de biorreator em aterros em todo o mundo

Dependendo dos parâmetros específicos do local, os sistemas de biorreatores de aterro podem ser construídos de forma anaeróbia, aeróbia ou semi-aeróbia. Há também projetos híbridos que, primeiramente, usam um processo aeróbio e, em seguida, mudam para um processo anaeróbio com objetivo de criar uma precoce produção do gás comum em aterros (LFG). O processo de aterro aeróbio envolve o crescimento e o controle de bactérias aeróbias e facultativas no lixo, em vez de microrganismos anaeróbios.

O adequado processo de aeração do solo, desde a superfície até as regiões mais profundas, além da umificação e da extração de gás são fatores necessários para controlar o ambiente, sendo necessários para maximizar a eficiência dos processos aeróbios. O ar é normalmente injetado através de poços de injeção verticais instalados através da cobertura de aterros, otimizando o fornecimento de ar, o que ajuda a controlar o calor gerado. Como mais de dois terços do conteúdo original da água na massa de resíduos podem ser perdidos durante a decomposição da massa, outros líquidos são muitas vezes adicionados para manter a atividade aeróbica.

O dióxido de carbono, o metano, compostos não-orgânicos, água e sais (normalmente os subprodutos da aeração) são removidos através de um segundo conjunto de poços verticais acoplados a um sistema de vácuo. Isso facilita a transferência de calor proveniente dos resíduos para minimizar os riscos de incêndios. O oxigênio da atmosfera é disponibilizado aos micróbios em quantidades suficientes para promover a vitalidade dos tipos de micróbios de atividade aeróbia e para minimizar os odores, mas não em concentrações que gerem o risco de explosões.

Aterro sanitárioExistem hoje mais de uma dezena de projetos de tecnologia aeróbica no mundo inteiro, com muitas versões diferentes de relatórios de desempenho, porém, com resultados similares. Por exemplo, o método de Fukuoka, uma abordagem anaeróbia praticada no Japão, é simples de construir e operar, enquanto os "Bio-Puster Method” (um sistema de aeração de aterro patenteado) foi utilizado na Áustria desde 1991. Em 2000, um estudo holandês de tecnologias de controle de gás metano classificou o projeto de aeração de resíduos como o mais econômico. Nos Estados Unidos, os projetos aeróbios foram realizados em mais de 10 estados.

Esses projetos mostram que o uso do processo aeróbio como uma ferramenta de correção baixou os perigos e riscos normalmente encontrados em ambientes de resíduos anaeróbios. Assim, se no passado, os locais onde havia lixos e detritos eram abandonados pelos riscos de contaminação, hoje, com a tecnologia dos projetos de aterros sanitários aeróbios é possível permitir os trabalhos de mineração no solo após os resíduos passarem pelo processo de degradação do lixo.

Seja como uma ferramenta de correção ou como base para a melhoria das operações em aterros sanitários sustentáveis, a aplicação de um sistema de biorreator aeróbio em aterros sanitários pode ser valiosa. Projetos de pesquisa realizados até o presente momento apóiam à utilização desta abordagem como uma estratégia promissora que poderia ser aplicada a muitos aterros em todo o mundo. Tal abordagem contribuiria para, por exemplo, reduzir os custos de criação de novos aterros, recuperar o espaço já existente para a armazenagem de resíduos e serve como base para o desenvolvimento de aterros em países onde existe pouca terra disponível para tal fim, como é o caso da China e do Japão.



Editora

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a meio ambiente:

ABNT lança norma sobre manufatura reversa de eletroeletrônicos

Nesta sexta-feira (19 de abril), a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) apresenta em São Paulo a norma ABNT NBR 16156:2013 - Resíduos de equipamentos eletroeletr ...
Desenvolvimento econômico sustentável

O termo desenvolvimento econômico sustentável refere-se ao saldo de crescimento econômico junto com as necessidades sociais e ambientais. Para que o crescimento econômico seja considerado sustent ...
Como funciona um sistema de esgotos

Um sistema de esgoto de águas residuais move o material isolado a partir de seu ponto de origem, de modo que possa ser eliminado ou tratado. Existem três principais ...
Prós e contras de sacolas reutilizáveis

Com tantos problemas ambientais que assolam o planeta, o ideal seria que todas as pessoas contribuíssem para evitar a poluição originada pelo acúmulo de lixo, especialmente por ...
Poluição causada por produtos plásticos

O plástico tornou-se um produto essencial para as pessoas ao redor do mundo. Desde a sua descoberta por Alexander Parkes em 1852, tem sido um dos produtos mais usados ...
O que é biorremediação

A biorremediação é um método, dentro do campo da biotecnologia, criado para impedir as crescentes ameaças provenientes de formas graves de poluição ambiental. Como o nome sugere ...
Ministro da Economia alemão ainda se opõe a licenças de emissão de carbono

Ministério da Economia da Alemanha continua em oposição a um plano da União Europeia para conter um excesso de oferta de licenças no maior mercado mundial ...

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google