Carreira em engenharia florestalA engenharia florestal é uma carreira em alta no Brasil no momento, em especial, porque as empresas privadas e públicas buscam meios de preservar o meio ambiente ao mesmo tempo em que promovem atividades de desenvolvimento e exploração de modo sustentável, fazendo que o uso das florestas seja feito de modo viável para os homens, e sem agressão ao ecossistema. Os engenheiros florestais aplicam princípios de engenharia para resolver os desafios oferecidos pelas florestais mundiais, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento sustentável de atividades econômicas nas florestas. Esses profissionais se concentram na proteção do solo, água, ar e outros recursos renováveis e não renováveis.

Neste ramo da engenharia, os profissionais devem conciliar os estudos florestais e de engenharia com o objetivo de projetar máquinas florestais e desenvolver novos processos e métodos que englobam desde a colheita florestal até a construção de sistemas especiais e equipamentos. A engenharia florestal, ou engenharia silvícola, como também é chamado este campo de estudos, é um “braço” da engenharia que destina à produção de bens produzidos na floresta ou que são oriundos de cultivos florestais, provenientes do manuseio e da atividade exploratória sustentável de áreas florestais com o objetivo de atender a demanda por seus produtos.

Engenharia florestalO engenheiro silvicultor ou engenheiro florestal, para ter sucesso na carreira, deve ter conhecimentos específicos em economia, matemática, ecologia e biologia, mas é necessário que também tenha capacidade de gestão da produção florestal por intermédio da silvicultura. Isso exige profundos conhecimentos nas mais variadas áreas de administração e de Engenharia Econômica, além de amplos conhecimentos na parte de gestão florestal, novas tecnologias para a fabricação de produtos florestais e manejo florestal.

O engenheiro florestal pode trabalhar nas áreas de Tecnologias Florestais, Agrologia, Dasologia, Fitologia, Geociências, entre outras. No Brasil, algumas universidades oferecem o curso de graduação em Engenharia Florestal, que dura, em média, cinco anos. Após a formação na graduação, os profissionais podem optar por especializações Lato Sensu, Mestrado ou Doutorado, ainda em universidades no Brasil ou no exterior. Entre algumas universidades que oferecem o curso estão: UEMA- Universidade Estadual do Maranhão, UFAM - Universidade Federal do Amazonas, UEMS - Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, UESB - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UFG - Universidade Federal de Goiás, UFAC - Universidade Federal do Acre, UFPI - Universidade Federal do Piauí, UFCG - Universidade Federal de Campina Grande, UFES - Universidade Federal do Espírito Santo, UFMS - Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, UFPR - Universidade Federal do Paraná, UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso, UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, UFRB - Universidade Federal do Recôncavo Baiano e UFRRJ - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Carreira Industrial
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Carreira Industrial