Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Gestão Bem-equipada

Mais notícias relacionadas a manutenção:

Conceito de manutenção pós-quebra
Política de manutenção de quebra às vezes é instituída quando uma instalação industrial ou empresa ...


Saiba mais sobre maquinabilidade
Várias técnicas diferentes podem ser utilizadas para melhorar a usinabilidade, seja alterando o material ou ...


Entendendo o funcionamento do MASP
Segundo Werkema (1995), o chamado ciclo PDCA de melhorias consiste em uma sequência de procedimentos ...


Gestão Bem-equipadaExperiência e dedicação. Talvez essas sejam as características que mais identificam o superintendente de manutenção da Cosipa – Companhia Siderúrgica Paulista. E não é para menos. Há quase 25 anos, Alberto Januário – mineiro de Divinópolis – atua na área de manutenção de equipamentos. Engenheiro mecânico formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, trabalhou 20 anos na área de manutenção de laminação a quente da Usiminas, siderúrgica situada em Ipatinga. Como funcionário da Usiminas, prestou assistência técnica no Brasil para a Cosipa e para outras empresas do ramo, como a Açominas e a CST – Companhia Siderúrgica de Tubarão e, no exterior, para a Siderar, na Argentina. No Japão, participou de treinamentos na Nippon Steel Corporation e Hitachi e acompanhou a fabricação de equipamentos da Usiminas na Toshiba, Yuken e Kawasaki.

Há quase 5 anos na Cosipa, trabalha como superintendente de manutenção, contando com uma equipe de 560 funcionários diretos e mais de 2.700 terceirizados. Para coordenar todos esses trabalhadores, a organização tem uma política de manutenção já preestabelecida que facilita o relacionamento entre os funcionários próprios e os terceirizados. Segundo Januário, essa política é voltada para a manutenção preventiva com a utilização de técnicas preditivas, tendo como objetivo manter a performance dos equipamentos, determinando a maior vida útil possível de seus componentes.

“Ou seja, temos como princípio descobrir qual é o ponto de quebra do equipamento para que seja possível intervir nas paradas programadas da manutenção preventiva, evitando interrupções inesperadas que possam prejudicar a linha de produção”, esclarece o superintendente de manutenção. “Temos essa cultura e essa filosofia de trabalho a seguir. A isso, acrescentamos a disciplina e a experiência da equipe. Então é possível que cada um trabalhe dentro de sua área de atuação para que tudo aconteça corretamente. E os trabalhadores terceirizados também seguem esses princípios para que haja harmonia na operação”, complementa.

Sob sua coordenação, estão as seguintes gerências: gerência de engenharia de manutenção, que envolve as áreas específicas de engenharia de manutenção, de projetos e de controle de sistemas de manutenção; gerência de manutenção eletromecânica e de oficinas, que fazem manutenção preventiva, grandes reparos e serviços de oficina; gerência de serviços de manutenção; gerência de manutenção de reparos das laminações a quente e a frio e de energia e utilidades (como o fornecimento de água e de gás); e a gerência de equipamentos especiais, que envolve toda a parte de instrumentação.

Sem estresse - Com uma estrutura dessas, é praticamente impossível não estar à disposição de todos. Quando chegamos à Cosipa para entrevistá-lo, ele havia retornado da área industrial como seu capacete e perneiras, onde foi pessoalmente verificar um equipamento. Mas garante que não há estresse nas atividades de seu dia-a-dia.

“Sem dúvida, trabalhamos numa área em que estamos sempre à disposição, 24h por dia. Mas, em média, as solicitações acontecem dentro de um nível esperado por nós. Como seguimos um planejamento previamente determinado, o número de vezes em que somos acionados é bem menor do que o de uma gestão sem programação. E quanto ao estresse, há uma vantagem interessante. Temos sempre um dia diferente do outro. Isso alivia bastante, já que não temos uma rotina diária a seguir; então não ficamos tão expostos ao estresse”, explica Januário.

O dia-a-dia da manutenção na Cosipa é voltado à inspeção dos equipamentos, de pequenos reparos que possam ser feitos off line (quando o equipamento não está operando na linha de produção) a fim de desenvolver um trabalho que seja voltado à menor ocorrência de quebra de equipamentos, além de atendimento à manutenção preventiva e a grandes reparos. A superintendência também desenvolve projetos de manutenção, de controle dos sistemas de manutenção e de engenharia de manutenção, bem como estipula serviços de melhorias nos equipamentos.

Também é de responsabilidade da superintendência a realização de ações de manutenção de maneira geral, incluindo todas as preventivas da usina e os setores de estrutura, tubulação, tapamento e cobertura, topografia, civil, predial, de pequenas obras, refratário (fornos das laminações a quente e a frio, manutenção de canais e altos fornos), refrigeração, oficinas, reparo nas laminações a quente e a frio, energia, utilidades, pontes rolantes, instrumentação, equipamentos especiais e telecomunicações.

Evitando prejuízos - Para ter um controle de todas essas atividades, a Cosipa elabora anualmente um plano diretor, que define quantas vezes uma determinada área da companhia vai ter uma intervenção preventiva, quais os grandes reparos a serem feitos e quais os investimentos correntes para o período, que podem ou não ser feitos pela área de manutenção. Além disso, há também um plano mensal, que inclui o efetivo necessário para executar o que foi estabelecido no plano diretor, bem como a programação dos serviços a serem realizados, informando a data da execução de cada um e o horário da parada do equipamento para a realização da manutenção.

“Aqui na Cosipa, sempre quando acontece alguma interrupção na produção, é feita uma análise do que aconteceu. Chamamos de Análise de Falha, para descobrir porque ela aconteceu e quais as conseqüências geradas”, conta Januário. Ele diz ainda que, com o passar dos anos, foi possível perceber várias mudanças, não só em relação à manutenção, mas também sobre a atuação das empresas como um todo. “Apesar da área de manutenção ser muito tradicional, as metodologias vêm se transformando, fazendo com que a eficiência dos equipamentos seja cada vez melhor, assim como a qualidade do produto que também é afetada. E de uns anos para cá, o mercado tem dado muita importância à otimização de custos, à segurança dos funcionários e à preservação do meio ambiente. São valores mais recentes que fazem parte da cultura de várias empresas, inclusive da Cosipa”, afirma o superintendente.

Para que o trabalho seja feito da melhor maneira possível, a Cosipa oferece treinamento técnico aos funcionários da manutenção, através de parceria com o Senai de Santos e de Cubatão, de assistência técnica da Nippon Steel Corporation e Usiminas e cursos de MBA (Master in Business Administration) para gerentes e analistas. A meta da empresa é treinar o máximo possível de trabalhadores para que as atividades sejam praticadas de forma eficiente. Até o mês de agosto deste ano, a companhia realizou 16.294 horas de treinamento de manutenção, o que representa uma média de 2 mil homens/hora por mês de treinamento.

Em 2003, a verba de manutenção Cosipa já representa em média 8,9% do faturamento líquido da empresa. Esse percentual, segundo Januário, está dentro das metas estipuladas no planejamento da companhia para o período. Para o próximo ano, a expectativa é que os custos da área permaneçam dentro dessa média.

Cadastro de fornecedores - Quando a empresa necessita trocar peças em seus equipamentos, consulta o seu cadastro de fornecedores, todos habilitados em certificações ISO 9000. Todos eles passam por um critério de avaliação do Sistema Usiminas, verificando prazo de entrega, qualidade da peça, atendimento e preço adequado ao produto solicitado. “Temos essa preocupação em relação aos fornecedores para que possamos adquirir produtos ou serviços que tenham a qualidade desejada pela companhia, visando da mesma forma a qualidade de nossa linha de produção”, revela Januário.

Ainda para 2004, está prevista a implantação do sistema SAP também na área de manutenção da Cosipa. Atualmente, a companhia utiliza o sistema Acom, desenvolvido pela Usiminas.

Andréa Malta

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a manutenção:

Alinhamento de eixos

Um eixo é uma peça cilíndrica de aço, que transfere força de rotação de um motor a outros componentes no interior de uma peça de ...
O que é o Método de Análise e Solução de Problemas (MASP)

Antes de saber e quando utilizar é preciso entender o foco do MASP. Problemas! Este é o foco. Tudo que apresenta resultado diferente do desejável pode ser considerado problema, seja quando ...
Processo de reparo completo para servomotores industriais

Servo motores são máquinas complexas com requisitos especiais de revisão. Ao tentar detectar o problema de uma peça com defeito, cada servo motor precisa passar por ...
Mecânica de automóveis

Dá pânico imaginar uma vida sem carro, já que o carro tem sido uma parte integrante da nossa vida. Direto da necessidade básica para qualquer tipo de luxo ...
Manutenção do redutor de engrenagem com análise de vibração

Quando você está lidando com objetos complexos mecanizados, como um redutor Falk, a vibração é indesejável pois sua presença acusa ineficiência. Para ser mais específico, as ...
Manutenção da correia serpentina e polias tensoras

Se você possui um veículo construído nos últimos 10 anos, ele provavelmente está equipado com cintos de serpentina. Os veículos mais antigos são equipados com cintos ...
Guia de manutenção de ativos

Ativos não são fins, mas meios para alguns fins úteis. Ativos administrados com prudência podem resultar em ganhos incríveis. Os ativos podem ser tangíveis, bem ...

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google