A maior planta de etanol celulósico do mundo em escala comercial começou a ser construída na Itália ontem, 12 de abril, disse a Novozymes A / S.

O grupo italiano Mossi & Ghisolfi de produtos químicos é o responsável pela construção da biorefinaria em Crescentino, Itália, que terá capacidade para produzir 13 milhões de litros de bioetanol por ano. A produção está agendada para começar em 2012.

A Novozymes vai fornecer as enzimas necessárias para converter a celulose em açúcares que podem ser fermentados e transformados em etanol para a geração de energia. O etanol celulósico é produzido a partir de matérias de biomassa, como palha de trigo, palha de milho, resíduos urbanos e as culturas energéticas.

A usina será 10 vezes maior do que as maiores instalações em operação atualmente, segundo declarou a Novozymes. O preço do etanol será competitivo com o valor da gasolina, de acordo com a Novozymes.

A fábrica vai atender os mercados europeus, onde uma diretiva da União Europeia exige que, até o ano de 2020, pelo menos 10% de combustível seja proveniente de fontes renováveis, disse Mossi Ghisolfi.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia