Segundo a Associação Mundial do Aço, o uso do metal nos Estados Unidos deverá crescer 13%, atingindo a marca de 90,5 milhões de toneladas em 2011. O aumento reflete novas iniciativas políticas econômicas que impulsionam o crescimento em mercados industriais e energéticos.

Em 2012, o uso do aço nos Estados Unidos deverá voltar a 90% dos níveis de 2007 com o consumo crescente de 6,9%, ou seja, para 96,7 milhões de toneladas. A previsão não leva em conta o impacto do terremoto e do tsunami no Japão.

Era prevista uma queda na utilização de aço do Japão em 1,2% (63 milhões de toneladas) em 2011. A associação projeta valores semelhantes para o Japão em 2012. Mas o impacto do terremoto e do tsunami, provavelmente, resultará em novas reduções neste ano.

O uso global de aço se elevará para 1.359 milhões de toneladas em 2011. Até 2012, é estimado um aumento da demanda mundial de aço em mais 6%, ou seja, para 1.441 milhões de toneladas, de acordo com relatórios da Associação Mundial do Aço.

Em 2012, o consumo de aço nos mercados desenvolvidos deve cair cerca de 14%, bem abaixo do nível de 2007. Mas, a economias emergentes que usam o aço deverão crescer 38% no mesmo período, prevê a Associação Mundial do Aço.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia