Ericsson surpreende com salto de 224% nos lucrosA Ericsson, maior fabricante mundial de equipamentos para redes móveis, obteve um lucro líquido no primeiro trimestre mais do que triplicado, superando as expectativas da empresa, o que fez aumentar o preço de suas ações em quase 10%. De janeiro a março, a empresa registrou lucro líquido de 4,1 mil milhões de coroas (675 mil dólares), um aumento de 224% em relação aos 1,26 bilhões de coroas suecas lucradas pela Ericsson no mesmo período em 2010.

A companhia também registrou um aumento de 17% nas vendas, ou 25% sem contar os efeitos da taxa de câmbio, em grande parte "impulsionado pela forte demanda por banda larga móvel", disse Hans Vestberg, CEO da Ericsson. As vendas cresceram 39% na América do Norte e 46% na Ásia Central e norte da Europa. Na China e no Nordeste da Ásia, as vendas subiram 74%.

"As vendas no primeiro trimestre não foram afetadas pelo devastador terremoto e pelo tsunami no Japão", disse Vestberg. No entanto, os problemas na cadeia de suprimentos de componentes deixaram a companhia sueca de fabricação de telemóveis parcialmente dependente da produção de peças no Japão, provocando alguns atrasos, segundo Vestberg. "Nós tomamos uma série de ações para mitigar os efeitos desse impacto sobre nossos clientes", frisou.

A joint venture formada pela Ericsson em conjunto com a Sony do Japão, entretanto, viu suas vendas no primeiro trimestre caírem em 19%, já que também está passando por algumas interrupções na cadeia de abastecimento desde o terremoto no Japão.

A outra joint venture da Ericsson, a empresa de tecnologia sem fio ST-Ericsson, observou uma queda nas vendas de 27% durante o trimestre, ou seja, um prejuízo de 444 milhões de coroas suecas. Esta queda nos resultados foi mais acentuada do que o esperado.

“O declínio deve continuar no segundo trimestre, devido à queda contínua nos produtos de legado", disse a Ericsson, pois a ST-Ericsson continua sua mudança em prol de novos produtos, acrescentando que estava "empenhada em apoiar financeiramente a execução ST-Ericsson, de sua nova carteira". No final de março, a Ericsson já contabilizava 91.546 funcionários e manteve a liderança no mercado de equipamentos de rede móvel à frente da Nokia Siemens, da Alcatel-Lucent e da Huawei.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas