Nona maior fabricante mundial de aços, a ThyssenKrupp Steel está negociando com a Vale do Rio Doce a formação de joint venture para a instalação de uma grande siderúrgica de aços planos semi-acabados será em Itaguaí, próxima ao porto de Sepetiba, no Rio de Janeiro. O investimento é estima em US$ 1,5 bilhão e a capacidade prevista é de 4,4 milhões de toneladas/ano.

Segundo o jornal Valor, o comunicado conjunto deve ser divulgado após a empresa alemã divulgar seu balanço. Ainda segundo o jornal, uma das razões para investir no Brasil é o custo barato de produção: uma tonelada fabricada no país é US$ 25 mais barato do que na Alemanha. A usina deverá iniciar produção em 2007 ou 2008.

A unidade fabricará semi-acabados (placas) e terá toda a sua produção destinada ao prioritariamente à exportação para o Nafta - mercado comum que reúne Estados Unidos, Canadá e México - e também para a Europa.

A divisão de aço do grupo ThissenKrupp faturou 12 bilhões de euros em 2003 e emprega 50 mil pessoas. A companhia prevê mais concentração no setor. A estratégia é buscar fusões ou joint ventures, como em Sepetiba, mas sem o controle total.

Autor(es): Valor Econômico

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas