Gás propano: Propriedades químicasO gás GLP é uma mistura de propano, propileno, butileno e butano. O odor é emitido pelo elemento ethanethiol, um aditivo usado com o objetivo de alertar sobre possíveis vazamentos de gás. O gás propano é queimado para formar dióxido de carbono e água, na presença de oxigênio em excesso. Ele é mais pesado se comparado ao ar e, desde que não seja transformado, conta com densidade 1,5 vezes maior que a do ar. O propano líquido se evapora quando exposto à pressão atmosférica, mas sob combustão adequada, é possível produzir 91 megajoules por metro cúbico de de gás propano.

Propriedades químicas do propano

O propano é um alcano de três carbonos, não-tóxicos na natureza. Quando inalado, deliberadamente, faz com que haja a privação de oxigênio ou asfixia, por isso, os produtos comerciais que contêm o gás propano e os hidrocarbonetos aumentam este risco. O propano é armazenado em temperatura ambiente, sob pressão, e , quando sofre combustão, o propano apresenta uma chama clara e visível.

Gás propano: histórico

O gás propano foi identificado pela primeira vez pelo Dr. Walter Snelling, em 1910. Na época, o cientista Snelling trabalhava com gás liquefeito e descobriu que uma garrafa cheia de gás propano era o suficiente para iluminar uma residência por três semanas. Após esta descoberta, ele inventou formas de liquefazer o gás LP ao refino do óleo natural. Em 1911, para que fosse produzido o propano puro, foi emitida uma patente.

Gás propano em combustãoAtualmente, esse tipo de gás é aproveitado como fonte de combustível em automóveis, locomotivas, empilhadeiras e até em aparelhos de aquecimento, e também é usado na produção do gás GLP, muito empregado tanto na indústria quanto em residências, já que pode ser usado como gás para cozinhar. O propano possui baixo ponto de ebulição (a -43,6 ° C), o que permite uma vaporização quando o gás é liberado, tornando-o seguro para o transporte dentro de recipientes sob pressão. Esta propriedade elimina a necessidade de um dispositivo de vaporização.

O propano como combustível é transportado através de grandes tanques, sendo comprimido dentro de cilindros especiais ou transportado do local de produção, através de um gasoduto, para a usina mais próxima. Os consumidores finais obtêm o abastecimento de gás de cozinha, que conta com o gás propano em sua composição, por meio de botijões individuais e de tamanhos variados. Hoje em dia, muitas indústrias estão utilizando o gás propano em fornos de tijolos, em unidades de fabricação de vidro e indústrias similares.

Cabe destacar que a mistura do propano com o isopropano, outro tipo de gás, é capaz de abastecer um frigorífico que funciona com base na absorção de gás. Esta mistura tem reduzido consideravelmente os efeitos negativos sobre a camada de ozônio, substituindo os fluidos refrigerantes fabricados a partir de clorofluorcarbono e hidrofluorcarbonos. Essa capacidade faz com que seja um ótimo substituto como combustível alternativo em aquecedores, refrigeradores e condicionadores de ar, bem como em sistemas completos de aquecimento e arrefecimento nas plantas industriais.


Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás