A General Electric (GE) está empregando o conceito de fabricação de aditivos - também conhecido como impressão 3-D - para a indústria aeroespacial, diz Luana Iorio, líder de tecnologia de fabricação da empresa. Iorio afirma que a empresa está se movendo agressivamente para essa área por causa das vantagens inerentes à fabricação de aditivos, tanto na concepção quanto na construção.

"A fabricação de aditivos permite projetar peças de forma mais criativa", salienta, que ainda acrescenta: "Esta tecnologia também reduz a quantidade de resíduos no processo de construção propriamente dito, porque o material é adicionado, ao invés de ser retirado".

Essa economia é particularmente útil na indústria aeroespacial, onde algumas das peças são difíceis de construir e projetar em termos de design. A fabricação de aditivos possibilita que as peças permaneçam com alto desempenho, mesmo sendo mais leves.

A GE tem um novo laboratório para sua Divisão de Pesquisas Global GE, que será exclusivamente dedicado ao processo. Além do segmento aeroespacial, a GE está aplicando a fabricação de aditivos para outras divisões, incluindo a área de saúde.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas