8 Dicas para manusear e usar cilindros de gásAlgumas pessoas desconhecem o fato que o flúor se inflama violentamente quando misturado a outras substâncias, que o silano pode causar queimaduras em contato com o ar, ou que a amônia se decompõe termicamente em duas vezes o seu volume. Mas quando o profissional trabalha com gases especiais, essa informação é essencial. A segurança deve ser sempre a principal meta ao realizar operações com gases especiais, levando em conta que a segurança e o conhecimento caminham lado a lado. Para melhorar as chances de prevenção de acidentes perigosos nas plantas industriais, siga estas 8 dicas para manusear e utilizar cilindros de gás:

  1. Planejamento de combate a incêndio adequado, treinamento de pessoal em termos de segurança e material de primeiros socorros são fatores essenciais dentro de plantas indústrias químicas ou sites que operem com a utilização de gases especiais, principalmente em caso de emergências. Além de assegurar o treinamento de pessoal habilitado, é dever das empresas disponibilizar equipamentos de proteção individual a todos os funcionários.
     
  2. É sempre aconselhável documentar e registrar todos os gases utilizados dentro das indústrias. Todos os operários que atuem direta ou indiretamente com qualquer gás industrial precisam se familiarizar com as propriedades do gás e conhecer os riscos que eles oferecem.
     
  3. Seguir todas as normas federais, estaduais e municipais relativas à armazenagem de cilindros de gás comprimido é outra exigência. O correto é armazenar os cilindros de gás em uma área ventilada e bem iluminada, e, de preferência, longe de outros materiais inflamáveis. Os gases precisam ser separados por tipo, classificados e armazenados em locais designados, que podem ser facilmente identificados. Os cilindros contendo gases inflamáveis devem ser conservados separadamente dos cilindros de oxigênio e outras substâncias por uma barreira resistente ao fogo (com uma resistência ao fogo de pelo menos 30 minutos), ou deixá-los a pelo menos 20 metros de distância um do outro. Se o conteúdo de um cilindro não for claramente identificado pelos rótulos, o aconselhável é não utilizar tal cilindro de gás.
     
  4. As áreas de armazenamento de cilindros devem estar localizadas bem longe de fontes de calor excessivo, chamas ou sistemas de ignição, bem como os cilindros não podem ficar em áreas fechadas e sem ventilação. A área deve ser seca, fresca e bem ventilada. Já o armazenamento ao ar livre precisa fornecer proteção extra aos cilindros, como cercas de proteção e coberturas. Durante o armazenamento, o invólucro de proteção da válvula do cilindro deve estar firmemente no lugar.
     
  5. Existe a prioridade também em organizar a área de armazenamento de cilindros de modo que o estoque antigo seja usado primeiro. Os cilindros vazios ficam armazenados separadamente e identificados com etiquetas claras. Cabe lembrar que alguma pressão deve ser deixada em um cilindro esgotado para evitar que o ar contido no cilindro permita a ocorrência de umidade e que os contaminantes entrem no cilindro.
     
  6. Cilindros de gásNão aplicar qualquer dispositivo de aquecimento que proporcione calor a qualquer parte de um cilindro com temperaturas acima de 52 ° C. O superaquecimento do cilindro, fatalmente, provoca sua ruptura e gera fissuras no metal. Nem mesmo os cilindros de alumínio ou de aço que contenham gases especiais devem ser expostos de mais de 52 ° C.
     
  7. É exigido o uso de óculos de segurança, luvas e sapatos de segurança em todos os momentos ao manusear os tipos de cilindros de gás. Durante o transporte dos cilindros em transportadores de correias ou em carrinhos próprios para tal finalidade, o operador deve manter as duas mãos sobre o carrinho de transporte, com os cilindros presos por cintos especiais e com a tampa de proteção da válvula presa firmemente no lugar correto.
     
  8. Para manusear um cilindro, em primeiro lugar, deve-se seguro o cilindro com firmeza (sempre com o uso de luvas adequadas de segurança e com máscaras e roupas de proteção) e, em seguida, retire a tampa de proteção da válvula. Inspecione a válvula do cilindro para ver se há roscas danificadas, sujeiras, presença de óleo ou graxa. Retire toda a poeira ou sujeira com um pano limpo. Se o óleo ou gordura está presente na válvula de um cilindro que contém oxigênio ou outro oxidante, não tente usá-lo. Tais substâncias inflamáveis, em contato com um oxidante, são explosivas. Sempre desconecte o equipamento a partir do cilindro quando não estiver em uso e devolva a tampa de proteção da válvula para o cilindro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos