O Japão registrou um déficit comercial em abril e as exportações caíram no ritmo mais acelerado em 18 meses com as interrupções da cadeia de abastecimento após o terremoto e o tsunami de 11 de março, segundo dados oficiais divulgados nesta quarta-feira, 25.

É a primeira vez, em 31 anos, que o Japão registrou um déficit para o mês de abril, de acordo com o Ministério das Finanças. No mês passado, o país asiático observou um déficit de ¥ 463.700.000.000 (US$ 5,6 bilhões).

As exportações caíram 12,5%, o maior ritmo de declínio desde outubro de 2009, com as exportações de automóveis apresentando queda de 67% e os componentes eletrônicos, tais como microchips, tiveram um declínio de 19%.

As exportações para a China, o maior mercado receptor dos produtos japoneses, diminuíram 6,8%, sendo esta a primeira queda em 18 meses. O déficit global, no entanto, foi menor do que a previsão média do mercado, de 700 bilhões de ienes.

Antes disso, o último déficit comercial da economia do Japão ocorreu em janeiro – 479 trilhões de ienes - devido à alta das commodities e à fraca demanda de encomendas da China antes do feriado chinês do Ano Novo Lunar.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia