Benefícios da solda por resistência elétricaA solda por resistência elétrica refere-se ao processo de solda que utiliza a corrente elétrica como forma de criar o aquecimento à temperatura de fusão das partes a serem unidas. A solda por resistência elétrica possui algumas vantagens essenciais, como dinamismo, precisão, versatilidade, alto grau de repetibilidade, confiabilidade, além de proporcionar grande economia.

Tal procedimento de soldagem normalmente é aplicado quando se trata de solda de metais, mas também pode ser aproveitado para a junção de materiais plásticos. Este tipo de solda é considerado um método rápido e eficiente quando feito corretamente, mas se erros acontecerem durante esse processo, o resultado, entre alguns problemas, é o craqueamento do metal, a aparência da superfície deformada e formação de cavidades.

As máquinas utilizadas para a técnica de soldagem por resistência utilizam eletrodos de cobre, que são utilizados para gerar calor nos materiais, e é este aquecimento que fará com as partes metálicas se unam quando receberem pressão. O operador da máquina de solda pode controlar a quantidade de calor e o período de aquecimento também. Depois que uma quantidade suficiente de calor é aplicada, o material pode ser resfriado tanto na parte interna da estrutura quanto interna, por isso, os materiais fundidos são deixados para esfriar de forma mais gradual.

Geralmente, quanto maior o ponto de fusão do metal, menos calor é necessário. Um metal que conduz o calor bem, como o alumínio, requer mais calor para soldagem por resistência. Isso ocorre porque o calor tende a se dissipar através do material ao invés de ficar retido no ponto de fusão.

Cabe lembrar que a solda de resistência também requer força, porque determinado nível de pressão é utilizado para manter as camadas de metal em conjunto, enquanto elas ainda estão se esfriando. Se isso não for feito, a coesão das camadas metálicas pode nunca ocorrer. A pressão necessária é normalmente aplicada pela máquina que fornece a corrente elétrica. O operador da máquina também pode controlar a quantidade e a intensidade da pressão.

Solda por resistência elétricaA soldagem de ponto é um exemplo de um processo de soldagem por resistência. A técnica geralmente é usada para conectar várias camadas de metal, sem materiais de enchimento. Pelo fato de o cobre ser um excelente condutor de calor, os eletrodos de cobre servem na fixação das juntas de metal e enviam correntes elétricas para as peças a serem soldadas.

Muitos metais não conduzem bem o calor. O calor gerado nas camadas do metal, portanto, fica retido, resultando no processo de fusão. A própria pressão dos eletrodos, em seguida, faz com que as camadas se conectem em uma união rígida. A soldagem da emenda é semelhante ao ponto de solda. Em vez de criar vínculos em vários pontos, porém, este processo permite a criação de uma fusão contínua.

Existem vários tipos de ligações de solda por resistência, como a solda a ponto de fusão, solda por costura, solda por projeção e topo a topo. A ligação por fusão envolve matérias que se ligam, porque seus pontos de fusão são atingidos, permitindo que os materiais fundidos se juntem de forma sólida e sem riscos de trincar. Uma ligação de estado sólido, ao contrário, é aquela que envolve um grau de fusão mínimo.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica