Merkel quer melhorar relacionamento comercial com a ÍndiaA chanceler alemã, Angela Merkel, liderou uma grande delegação de ministros e empresários para a Índia neste dia 31 de maio, buscando melhorar as relações comerciais entre a maior economia da Europa e a maior em expansão no Sul da Ásia.

Merkel, que está viajando com quatro ministros, deverá se encontrar com o primeiro-ministro Manmohan Singh e a presidenta da Índia, Pratibha Patil, durante uma parada de um dia na capital indiana, como parte de uma excursão presidencial à Ásia, onde a comitiva também visitará a Cingapura.

A Alemanha é o maior parceiro de comércio internacional da Índia na Europa, tendo firmado um comércio bilateral no valor de 15,4 bilhões de euros (US$ 21 bilhões) em 2010. As autoridades indianas prevêem que este número cresça para 20 bilhões de euros até 2012.

Presidente da Índia, Pratibha PatilBem como a mais profunda das relações comerciais, os dois países devem discutir a utilização da energia nuclear. Sobre este assunto, a Alemanha anunciou em 30 de maio que irá progressivamente encerrar as operações em suas centrais atômicas até 2022, sendo o primeiro dos grandes países industrializados e que utilizavam a energia nuclear a tomar esta atitude, na sequência do desastre que ocorreu em março, na fábrica japonesa de Fukushima, após o terremoto e o tsunami que atingiram o Japão.

A Índia, por sua vez, anunciou planos para aumentar drasticamente sua capacidade nuclear e tem mantido muitas conversas com grupos russos, franceses, japoneses e grupos dos Estados Unidos, a fim de construir novas usinas em todo o país.

Atualmente, 3% da eletricidade da Índia é proveniente da energia nuclear, mas o governo quer aumentar esse número para 6% até o final da década e 13% até 2030.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional