Desmantelamento nuclear na indústria atômicaO desmantelamento nuclear é uma série de etapas que devem ser tomadas quando as operações em instalações nucleares cessaram. As operações podem ser interrompidas porque uma instalação precisa passar por vistorias e manutenção em equipamentos e sistemas, ou porque o local tornou-se demasiadamente perigoso para continuar em funcionamento. Ou, ainda, porque a planta atômica será desativada em detrimento do uso de outras fontes de geração de energia elétrica. Pelo motivo de que as instalações nucleares normalmente contêm materiais perigosos, é importante certificar-se de que o local está sendo cuidadosamente desmantelado, de modo que possa ser reaproveitado para outros usos e garanta a segurança das gerações futuras.

O processo de desmantelamento nuclear pode ser realizado por empresas especializadas no manuseio das instalações nucleares, juntamente com órgãos do governo. O primeiro passo no processo é que determina como o site de geração de energia nuclear deve ser desmantelado. No caso de a planta ser totalmente desmantelada, o terreno poderá ser liberado para outros usos, como a construção de novas instalações industriais. Em outros casos, um site pode ser desativado e, em seguida, retornar à sua atividade normalmente, apenas para que os equipamentos sejam vistoriados. Finalmente, a terceira opção, o sepultamento do site atômico envolve a segurança do local para o armazenamento em longo prazo de materiais perigosos.

Desmantelamento nuclear Uma grande parte da administração está envolvida no desmantelamento nuclear. Depois que o site é identificado como um candidato para a desnuclearização, o planejamento é cuidadosamente conduzido, juntamente com um levantamento completo do local para identificar todo e qualquer material perigoso. Uma vez que a instalação foi encerrada com segurança, o processo de remoção ou fixação do material perigoso pode começar. O desmantelamento nuclear pleno e imediato também inclui o desmantelamento dos edifícios para afastar este material perigoso e radioativo.

A vida útil de uma usina nuclear pode variar, dependendo do projeto, sua finalidade e dos padrões de uso. Pelo fato de o método de desmantelamento nuclear ser caro e moroso, as instalações modernas tendem a ser construídas para durar, com o objetivo de torná-las altamente úteis e para permanecer operando por 50 anos ou mais sem a necessidade de serem desativadas. As instalações de geração de energia nuclear mais antigas tinham uma vida útil de funcionamento muito mais curta, e em algumas regiões do mundo, há instalações nucleares desativadas que ainda não foram totalmente desmanteladas, o que representa uma ameaças à segurança bem significativa.

Uma questão que surge durante o desmantelamento nuclear é o que fazer com o material nuclear que é descartado. Este material deve ser armazenado de forma segura com a finalidade de evitar vazamentos e poluição do meio ambiente, especialmente porque o material radioativo descartado provoca doenças graves, levando à morte de pessoas e animais, além de contaminar o solo, o ar e a água. Em algumas comunidades que lidam com o armazenamento de materiais radioativos, a venda de espaço de armazenamento tem sido controverso, com várias formas de protesto por parte dos cidadãos, uma vez que suas comunidades são tratadas como lixeiras nucleares.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia